Notícias

11/01/2018   11/01/2018 15h48 | A+ A- | 423 visualizações

Presidente da Ajufe critica, em entrevista, reforma previdenciária

Juiz diz que se cessasse a corrupção, déficit da previdência acabaria


Veloso diz que se corrupção fosse extinta, déficit previdenciário deixaria de existir

O presidente da Associação dos Juízes Federais (Ajufe), Roberto Carvalho Veloso, concedeu entrevista a uma emissora de TV falando sobre o projeto de reforma da previdência. No depoimento, que está repercutindo pelas redes sociais, Veloso critica duramente as alterações na legislação previdenciária.

Segundo ele, um estudo encomendado pela Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), aponta que a corrupção no Brasil é estimada em R$ 64 bilhões/ano. Já os dados da Organização das Nações Unidas (ONU), afirmariam que a corrupção no Brasil alcança R$ 200 bilhões por ano. Conforme o magistrado, o déficit previdenciário apresentado pelo governo atingiria algo em torno de R$ 100 bilhões anuais. Então, analisa Veloso, somente com a extinção da corrupção já seria possível acabar com o déficit da previdência.

Na entrevista concedida por Roberto Veloso, e que pode ser encontrada no you tube, ele cita alguns exemplos perversos de como o projeto de alteração da legislação previdenciária afeta trabalhadoras e trabalhadores. Acompanhe o depoimento do presidente da Ajufe logo abaixo:

Texto: Fritz R. Nunes

Foto: Divulgação

Assessoria de imprensa da Sedufsm

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2018 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet