Artigos

Barbeiros solidários

Por:  Júlio Cezar Colvero*

As atividades humanas direcionadas a servir com seu trabalho requerem, no trato diário, cordialidade entre si, pois sublimam-se com atenção e respeito. Quando acrescidas de solidariedade incondicional, elevam-se os parâmetros espirituais das pessoas. A simplicidade no agir, trabalhando permanentemente com variada gama de pessoas, enriquece o labor. Gratificam-se os idealistas do bem com um sorriso, um gesto, uma palavra amiga.

Após decênios de maturação professoral, ouvir daqueles que conosco partilharam afazeres, apreensões, e sucessos, a lembrança dos tempos idos geram saudades e noção de ter cumprido o dever. Há etnias, culturas e povos que semeiam a educação entre si, aliando saberes com o fazer-fazer, num aprendizado constante. Mesmo alcançando instrução superior, em labores intelectuais, o saber fazer é com certeza elemento de segurança pessoal.

Aliás, a pirâmide de Maslow indica, logo após a satisfação das necessidades fisiológicas, o elemento segurança, hoje decantado desejo de toda população, mormente a são-paulina. Isto não quer dizer, que satisfeita a primeira, não evolua para dimensões maiores como o “status” e a auto-realização.

Aliadas às condições inatas ou adquiridas, fundamenta-se na vontade, no ardor da causa, na efetivação, com constante evoluir. Nossas manifestações com o cotidiano, às vezes, nos impele a editar comportamentos negativos. Mas, mesmo esses são fundamentais para nossa análise, aperfeiçoando-nos. O aperfeiçoamento humano, certamente se dá ao longo das existências corpóreas e o espírito anseia progredir e aproximar-se de Deus, sendo, a meu ver, um dos veículos, justamente a consciência solidária.

É com orgulho e enorme satisfação que hoje, enaltecemos as figuras humanas, cordiais e afetuosas de dois profissionais que exercitam atividades, na Avenida Prefeito Evandro Behr, em Camobi. São eles, o Garcia e o Chimiotti Filho, barbeiros de profissão que ao ver deste articulista, sob um veículo quando tentava consertar o rompimento do tubo condutor de gasolina, o socorreram.

Largaram os seus trabalhos e se postaram, um a cada vez, na proteção do incauto, evitando proporções funestas do acontecido. Assim, por este diário, rogamos ao senhor dos mundos a proteção, o sucesso, e o constante evoluir destes barbeiros solidários.

(Publicado no jornal A Razão do dia 17.07.2006)

* SEDUFSM



Compartilhe com sua rede social!

© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet