Artigos

Filiação do ANDES-SN a CONLUTAS? (agora) não! Precisamos aprofundar essa discussão!

Por:  Carlos Alberto da Fonseca Pires*

A relação da categoria docente com o conjunto dos trabalhadores sempre foi uma questão polêmica na Universidade de Santa Maria. O processo de filiação do ANDES-SN à CUT, entre outros aspectos, resultou na criação de uma seção sindical, além da permanência de uma associação de professores, atuante na nossa universidade no período anterior a Constituição de 88.

A Assembléia Geral dos docentes da UFSM tem deliberado no sentido de que o movimento docente continue buscando a mobilização e organização da resistência, com a construção da unidade no conjunto do funcionalismo público, dos trabalhadores da iniciativa privada e dos movimentos sociais. Na compreensão de que, nesse momento, a principal tarefa é estar com os trabalhadores que reagem ao processo de bloqueio de sua capacidade de luta.

A Coordenação Nacional de Lutas (CONLUTAS) teve sua origem no encontro de trabalhadores realizado em Luziânia (GO) em março de 2004. Nossa Assembléia Geral deliberou pela participação do movimento docente em todos os fóruns de aglutinação e de resistência dos trabalhadores, inclusive na CONLUTAS, enquanto fórum de coordenação de atividades sindicais.

A transformação da CONLUTAS, de fórum de coordenação para uma estrutura de organização sindical e a filiação do ANDES-SN a essa estrutura são as grandes novidades desse debate, para as quais não temos acúmulo de discussão para deliberar. É possível que em nível nacional, pelos debates havidos em outras universidades, a categoria esteja madura para decidir, mas em Santa Maria não. Esse debate não passou por aqui. Pouquíssimas lideranças discutiram o tema. O conjunto da categoria sequer pautou esse tema na nossa universidade e, cabe destacar que uma decisão de tal envergadura merece profunda reflexão.

O 26º Congresso do ANDES-SN tem como tema central “Reconstruindo a unidade dos trabalhadores para enfrentar as velhas reformas do novo governo”. A expectativa é que ele seja bem preparado nas bases do movimento docente e que os delegados levem ao congresso posições amadurecidas e enraizadas sobre o tema.

Nesse sentido, uma decisão equilibrada para os docentes da UFSM é votar NÃO a filiação do ANDES-SN à CONLUTAS no 26º Congresso e iniciar um grande debate sobre a filiação do sindicato nacional a essa nova estrutura sindical.

(Artigo publicado no jornal A Razão de 22/01/2007)

* SEDUFSM



Compartilhe com sua rede social!

© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet