Artigos

Avaliação seriada: PEIES II?

Por:  Décio Auler*

A UFSM está repensando o processo de ingresso. Historicamente, o PEIES tem sido apresentado como alternativa que promove a democratização do acesso. Contudo, este não aumentou o número de vagas. Também desconheço indicadores sobre um acréscimo no ingresso, particularmente em cursos de maior prestígio social e econômico, de estudantes oriundos de famílias de menor poder aquisitivo. Minha reflexão focaliza impactos deste programa no Ensino Médio, transformado em um curso de preparação para provas, muito próximo dos cursos pré-vestibulares.

Etimologicamente, currículo significa caminho. A avaliação seriada tem, no caso do PEIES, induzido um currículo seriado, fragmentado, transformado em “camisa-de-força”. Currículo único, caminho único. Só há um ponto de chegada: a Universidade. Contudo, inalcançável para a maioria. Como resultado, a internalização de um sentimento de fracasso. A desconsideração de outros caminhos, de outros sentidos é altamente desmotivador.

Na dinâmica do PEIES, a separação entre conceber e executar ficou cristalizada. Alguns poucos pensam, concebem o currículo, as intencionalidades (competição), enquanto que outros (professores) devem executá-lo. Nesta lógica, o professor pode ser comparado a Chaplin do filme Tempos Modernos. Repete, ano após ano, o mesmo programa, significando a morte da criatividade.

O discurso da democratização, sustentáculo retórico do programa, talvez esteja ocultando um processo de elitização. Uma maior igualdade, enquanto ponto de chegada, somente é possível com um trabalho diferenciado para os desiguais. Na lógica do PEIES, para os desiguais, um currículo igual. Um currículo padrão, alheio às realidades dos sujeitos, privilegia os privilegiados economicamente, cujo contexto familiar está mais próximo da cultura exigida nestas avaliações seriadas.

Proponho que, com uma efetiva participação da comunidade, o processo de ingresso, na UFSM, seja repensado. A Universidade poderá passar a ser indutora de currículos vivos, potencializadores de criatividade e autonomia. A reafirmação das avaliações seriadas continuará induzindo submissão, sinalizando um caminho bastante inóspito para a maioria dos estudantes.

(Publicado no Diário de Santa Maria de 10.04.2010)

* UFSM



Compartilhe com sua rede social!

© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet