Artigos

Os prejuízos à educação infantil

Por:  Maria Luiza Rodrigues Flores e Debora Mello*

Há alguns meses, o Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil - MIEIB chamou a atenção da sociedade para a tramitação de um Projeto de Lei na Câmara de Deputados – PLC 6755/10, do Senador Flávio Arns (PSDB-PR). Este projeto propõe alterações à Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) nº 9394/96, determinando que a matrícula no Ensino Fundamental, hoje obrigatória aos 06 anos, seja antecipada para os 05 anos de idade. Houve uma ampla mobilização da sociedade brasileira, coordenada pela Rede Nacional Primeira Infância, tendo sido realizadas duas Audiências Públicas em Brasília para discussão dessa matéria.

Este PLC, ao retirar um 1 ano da pré-escola, sem ampliar o tempo destinado ao Ensino Fundamental, reduz o direito à escolaridade das crianças brasileiras, ferindo a legislação vigente. Além desse aspecto legal, o referido PLC, desconsidera a concepção de infância e de criança presente no campo da Pedagogia, ignora as especificidades do desenvolvimento infantil e parece desconhecer a realidade da educação pública brasileira.

A partir de 2006, nossa legislação passou a determinar o ingresso das crianças de 06 anos no Ensino Fundamental, propondo a implementação de um novo projeto educacional, visando superar o fracasso nos anos iniciais da escolaridade. Os índices educacionais divulgados de forma recorrente pela imprensa evidenciam as dificuldades enfrentadas pelas crianças de 06 e 07 anos em seu processo de alfabetização. Este novo Ensino Fundamental não se efetivou plenamente e nem pode, ainda, ser avaliado.

Frente a esse cenário, buscando evitar o roubo da infância e uma antecipação do fracasso escolar para as crianças de 05 anos, o Fórum Gaúcho de Educação Infantil solicitou à Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul a realização de uma Audiência Pública em que a sociedade gaúcha possa debater essa matéria. Cabe aqui louvar a acolhida da Comissão de Educação de nossa Assembleia a esse pedido. Agendando a referida audiência para terça, dia 17 de agosto, às 9h30min. Conclamamos a sociedade gaúcha a se fazer presente no Plenarinho gaúcho nesse momento histórico de exercício democrático no qual estará em discussão o direito à vivência plena da infância de nossas crianças de 5 anos.

(Publicado no Diário de Santa Maria em 17 de agosto de 2010)

* UFSM



Compartilhe com sua rede social!

© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet