Artigos

Repensar a Universidade

Por:  Carlos Alberto da Fonseca Pires*

A universidade brasileira passa por um profundo processo de modificação. A comunidade universitária está sendo chamada a intervir nesse processo, propondo diretrizes para o ensino superior do país. É indispensável discutir as diferentes propostas para o 3º grau e, ao mesmo tempo, necessário e oportuno Repensar a Universidade, a nossa UFSM. Resgatar sua trajetória e projetar seu futuro. Esse processo precisa reconstituir a história da Instituição, para traçar diretrizes mais amplas que facilitem sua expansão e consolidação, tanto regional, quanto nacional e até internacional.

Repensar a Universidade Federal de Santa Maria é repensar a universidade brasileira no contexto das reformas. Fundada em 1960, com o nome de Universidade de Santa Maria, ela rompeu com o modelo de aglomerados de faculdades centrado no caráter profissionalizante, para centrar-se na pesquisa, principalmente com a criação dos Institutos, cujo objetivo era assegurar condições para o ensino e a pesquisa. Após 1969, a UFSM incorporou o modelo introduzido pela Lei 5540. O que hoje discutimos é a substituição desse modelo já desfigurado pela nova Lei de Diretrizes e Bases, assim como pela própria legislação que a sucedeu.

O desafio colocado à comunidade é construir esse processo a partir dos diferentes entendimentos. As entidades representativas dos segmentos universitários (ANDES, FASUBRA, UNE e ANDIFES) têm construído, ao longo dos anos, propostas para a universidade brasileira. Essas propostas, a partir de diferentes visões, convergem em pelo menos um ponto: construir uma universidade comprometida com um projeto de desenvolvimento de Nação e que esteja vinculado com a melhoria da qualidade de vida da população. Por outro lado, no processo sucessório da UFSM, três articulações políticas disputam a preferência da comunidade universitária. Todos os candidatos e seus articuladores, a seu modo e ao seu tempo, têm mostrado seu compromisso com essa nova universidade que queremos. Desse modo podemos afirmar que existem propostas e pessoas interessadas em executá-las. O desafio está na unificação de propostas que apontem na direção de um desenvolvimento comprometido com a soberania nacional e a construção da cidadania. (Diário de Santa Maria, 23 de maio de 2005)

* SEDUFSM



Compartilhe com sua rede social!

© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet