Artigos

Aumento da luz e do ônibus em Santa Maria

Por:  Ricardo Rondinel*

Fui surpreendido com a notícia de que duas entidades, a União Santamariense de Estudantes (USE) e a União das Associações Comunitárias (UAC) entraram com pedido na Defensoria Pública do Estado, para que esta encaminhe uma ação contra o que consideram um aumento abusivo de 28,86% no custo da energia elétrica, recentemente anunciado pela Agencia Nacional de Energia (Aneel).

Vamos aos fatos. Entre 1995 e 2014 o custo da tarifa de ônibus urbanos em Santa Maria passou de R$0,35 para R$2,60, o que corresponde a um reajuste total de 643%. A tarifa de energia elétrica do quilowatt hora subiu de R$ 0,1635 (em agosto de 1995-CEEE) para R$ 0,26224 (em abril de 2014-AES-Sul), o que significa um reajuste de 60%.

Entre 1995 e março de 2014, a inflação acumulada, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC do IBGE), foi de 239%, ou seja, em média, os preços dos bens no Brasil aumentaram 2,39 vezes desde 1995. Pois bem, enquanto a tarifa de energia elétrica subiu o equivalente a um quarto (25%) da inflação do país, a tarifa de ônibus urbanos subiu 6,43 vezes, portanto, muito acima do aumento dos preços médios (2,39 vezes). Onde está o aumento abusivo? No reajuste da tarifa de ônibus ou no aumento da taxa de luz?

No período entre janeiro de 2013 e fevereiro de 2013, a tarifa de energia elétrica da AES-Sul caiu aproximadamente 19% e continuou caindo até abril de 2014, numa queda acumulada de quase 24%. Com o reajuste ora proposto de 28,86%, o patamar de preços de energia elétrica volta mais ou menos a janeiro de 2013, com um reajuste acumulado de 107% desde agosto de 1995. Em síntese, a luz, mesmo com o aumento de 28,86% aumentou menos do que metade da inflação oficial.

Fica a pergunta: por que tanto a entidade comunitária (UAC) como a entidade estudantil (USE) não entraram com pedido de ações judiciais contra o aumento das passagens dos ônibus urbanos de Santa Maria, que, como mostram os números, aumentaram extraordinariamente entre 1995 e 2014? A USE e a UAC têm assento no Conselho Municipal dos Transportes Urbanos e poderiam ter votado contra o aumento da passagem, para defender o povo das vilas e bairros e os estudantes que representam. Por que somente agora vão à justiça em função do aumento na energia elétrica? Dois pesos e duas medidas. O leitor é muito inteligente e saberá tirar sua conclusão. Em tempo: a luz está cara ou barata?

(Publicado no Diário de Santa Maria de 29.04.2014)

* SEDUFSM



Compartilhe com sua rede social!

© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet