Artigos

Impeachment nele!

Por:  Nilton Bertoldo*

O governo do senhor Lula, o pior de toda a história republicana do país, após ter ultrapassado, de sobejo, seu antecessor, tentou, de várias formas, censurar os meios de comunicação, amordaçar o Ministério Público, intrometer-se no Poder Judiciário, e impedir a formação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Não conseguiu.

Agora tenta desarmar a população. Também não logrará êxito, mesmo porque um estado falido que não contribui minimamente para a segurança de seus concidadãos, não tem moral para isto.

Aliás, se não me falha a memória, o senhor Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP), foi o relator do Estatuto do Desarmamento, infelizmente aprovado, seria o candidato preferencial governista para presidir aquela. Sou da opinião que a já sofrida população brasileira, diante da maior corrupção jamais vista no país do carnaval, não só não se deve desarmar, mas manter-se fortemente prevenida para poder se defender do que pode vir por aí.

Justifico. Levem em conta que desde o início do (des)governo do senhor Lula, 164 parlamentares trocaram de partido. Portanto esse Congresso que está aí não tem condições nem autoridade par editar leis para quem quer que seja. Ademais, certos quadrilheiros petistas, em conluio com alguns políticos facínoras do Partido Liberal (PL), do Partido Progressista (PP) e de outros, ainda estão soltos, apesar da pilhagem que fizeram no país!

Dizia-me, um dia deste, um amigo meu, em conversa informal: “quem tem os pés sujos de barro andou na lama ou está perto dela”. A emulação das quadrilhas que dividiram o butim levou a isto tudo. A farândola de canalhas que ocuparam postos-chave no governo pensam que somos papalvos, inscientes ou capiaus e que vão se safar impunes, tentando levar para crime eleitoral, que prescreveu. Mas, não. Além de perderem o mandato, devem responder por formação de quadrilha, sonegação fiscal, remessa ilegal de dinheiro para o exterior, crime contra o sistema tributário, tráfico de influência, vínculo com o crime organizado, etc. Total das penas: no máximo 20 anos!

Não, esses quadrilheiros, para o bem da sociedade, têm de ficar confinados em prisão de segurança máxima para o resto de suas vidas. E, lembrando Luís F. Veríssimo “... de um governo e de um modelo falidos, que não têm mais nada a fazer senão saírem de cena sob vaias e repolhos”. (ZH, 23/5/2001, pág. 3).

* UFSM



Compartilhe com sua rede social!

© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet