Artigos

Defenda a universidade pública. Sindicalize-se!

Por:  Carlos Alberto da Fonseca Pires*

Quando a Constituição de 1988 reconheceu o direito de sindicalização do funcionalismo público, os docentes da UFSM decidiram pela criação da SEDUFSM. A forma de sindicato era, portanto, necessária à representação de seus interesses e defesa de seus direitos, além de projetos para a Universidade. Na conjuntura da época, quando surgiu o ANDES (1981) dentre os objetivos estavam os de enfrentar a ditadura; lutar pela redemocratização do país e, buscar a construção de um projeto de sociedade na perspectiva da igualdade e da liberdade. Os docentes elegeram como instrumento fundamental dessa redemocratização e como um dos pontos centrais da reestruturação nacional a universidade pública que, integrada a um sistema nacional de educação pública e gratuita em todos os níveis, propiciasse a universalização de acesso, que fosse o lócus do saber, da ciência, da integração da arte e da cultura, com autonomia e democracia a serviço da sociedade.

Hoje, o sentido público, a qualidade e o horizonte de direitos representado pelas Universidades Públicas que temos, reconhecidos os seus limites, se vêem mais que nunca ameaçados. As tentativas de construção de um sindicalismo autônomo e democrático são ameaçadas por uma proposta de contra-reforma sindical que, se implementada, centralizará as entidades de base pelas cúpulas das centrais sindicais e abrirá caminho para a mais ampla retirada de direitos trabalhistas. É preciso estar preparado, desde já, para festejar a existência do nosso sindicato, de sua trajetória de luta, de seu lugar no movimento sindical e de sua defesa intransigente da educação pública e gratuita.

Há motivos de sobra para comemorar: a garra da militância, a democracia interna, a fidelidade ao sindicalismo classista, a combatividade e resistência do movimento docente. Assim, nesse recomeço uma luta a ser constituída por uma nova carreira docente, com paridade, isonomia e possibilidade de ascensão a todos os cargos da carreira mediante uma política de qualificação de pessoal.

A SEDUFSM continua desempenhando um papel fundamental nas conquistas históricas dos docentes das Instituições Federais de Ensino Superior. Ser sindicalizado é importante, assim como foram importantes outras atitudes que têm sido tomadas ao longo da história do movimento docente. Sindicalize-se! Faço como as pessoas importantes de nossa universidade, especialmente aquelas que dedicam os dias mais bonitos de suas vidas em defesa de uma universidade pública, gratuita e de qualidade.

(Publicado em A Razão no dia 10.04.2006)

* SEDUFSM



Compartilhe com sua rede social!

© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet