Notícias

22/08/2014   22/08/2014 19h08 | A+ A- | 603 visualizações

Plenária de conjuntura do 59º Conad destaca crise econômica

Sindicato alerta para ataques à autonomia e independência


Plenária do tema I teve como foco o movimento docente e a conjuntura

O Brasil enfrenta uma agudização da crise econômica, que se reflete, por exemplo, no aumento das greves de trabalhadores nos últimos anos. A partir desse cenário, com a mobilização de diversas categorias e de setores dos movimentos sociais que reivindicam investimento em políticas sociais, amplia-se a ofensiva dos governos, especialmente do federal, na tentativa de conter esses movimentos, o que significa, na prática, a articulação para destruir qualquer possibilidade de um sindicalismo independente. A denúncia sobre o ataque à autonomia do movimento sindical foi feita pelo professor Márcio Antônio de Oliveira, ex-dirigente do ANDES-SN, durante a plenária de conjuntura, na tarde de quinta, 21, no 59º Conad.

A fala de Oliveira foi feita para corroborar o texto sobre conjuntura apresentado pela diretoria do ANDES-SN. Na argumentação constante do caderno de textos do 59º Conad, a análise que sustenta a resistência dos trabalhadores, através de movimentos paredistas, cita que em 2010 ocorreram 446 greves, que foram ampliadas para 554 em 2011 e 873 em 2012, conforme números apurados pelo Dieese. Os números mostram a a maior ascensão da luta dos trabalhadores desde o ano de 1996.

Para Francisco Miraglia, da Adusp, o crescimento dos movimentos grevistas está gerando uma reação dos governos, como é o caso de São Paulo, em que a reitoria da instituição está usando diversas estratégias de repressão. Na análise de Miraglia, a tendência é de que o método truculento de lidar com greves na USP seja copiado de forma ainda mais dura em outros setores, inclusive no setor das federais.

A plenária do tema I – Movimento docente e conjuntura: avaliação da atuação do ANDES-SN frente às ações estabelecidas no 33º Congresso- teve ainda a contribuição no anexo do caderno de textos, da diretoria da seção sindical da Federal Fluminense (ADUFF), que apresentou o texto 20 (Para enfrentar a nova conjuntura: fortalecer o ANDES-SN e avançar na unidade da luta) e o texto 21, da diretoria da Federal do Piauí (ADUFPI), cujo título é “Avançando na participação sindical”.

Etapas do Conad

O 59º Conad teve continuidade nesta sexta-feira, 22, os turnos da manhã e da tarde, com os grupos mistos de trabalho. Esses grupos ainda continuam no sábado pela manhã, sendo que a sequência do dia terá das 14h às 17h, plenária do tema II (Avaliação do plano de lutas: educação, direitos e organização dos trabalhadores); das 18h30 às 21h30, plenária do tema III (Avaliação do plano de lutas: setores). No domingo, 24, das 9h às 12h, plenária do tema IV (Questões organizativas e financeiras) e, à tarde, das 15h às 17h, a plenária de encerramento.

Texto e fotos: Fritz R. Nunes

Assessoria de imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet