Notícias

01/02/2016   03/02/2016 14h16 | A+ A- | 1422 visualizações

35º Congresso do ANDES-SN finaliza com a Carta de Curitiba

Participantes reafirmam compromisso com a luta pela educação pública


35º Congresso do ANDES-SN iniciou dia 25 de janeiro e encerrou dia 30, na UTFPR, em Curitiba

Na madrugada de sábado (30) para domingo (31), docentes do 35º Congresso do ANDES-SN participaram da Plenária de Encerramento, completando sete dias de intensas discussões na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UFTPR), que subsidiaram a tomada de decisão dos delegados acerca dos planos de ações e lutas para 2016 do Sindicato Nacional.

Os trabalhos finais foram conduzidos pelo presidente do Sindicato Nacional, Paulo Rizzo. Ao longo da Plenária, mais de 20 moções de solidariedade, repúdio e/ou apoio foram aprovadas e, em seguida a Carta de Curitiba, que reúne a síntese das principais discussões do 35º Congresso também aprovada por unanimidade pelos presentes.

A carta reafirma o compromisso do Sindicato Nacional, no completar de seus 35 anos de história, com a luta em defesa dos direitos dos trabalhadores da educação pública, gratuita, de qualidade, laica e socialmente referenciada. Ao fazer a leitura, o 1º secretário do ANDES-SN, Francisco Jacob Paiva da Silva, aponta que tanto militantes, que estiveram na fundação do Sindicato, quanto aqueles recém-chegados já abraçaram essa luta como parte de suas vidas.

“No ano em que comemora o seu 35º aniversário, o ANDES-SN mostra pleno vigor ao encerrar o seu 35º Congresso, apontando o horizonte da transformação estrutural da sociedade brasileira e iluminando as trilhas para as lutas cotidianas”, aponta o texto da Carta.

Mary Falcão, 2ª vice-presidente da Regional Sul do ANDES-SN fez os agradecimentos finais e apontou a importância do 35º Congresso do ANDES-SN em avançar na construção, de forma coletiva, de ações para enfrentar os ataques dos governos à categoria docente e de lutas para nortear, a cada dia, a criação de uma nova sociedade. “Traçamos a unidade na luta. Avançamos no diálogo e na possibilidade de levar esse coletivo para um patamar de luta com muito mais qualidade. Mostramos que o mesmo estado que sangra seus professores, é também o que é solidário e que acolhe aqueles que aqui estão”, destacou.

Jazomar Vieira, vice-presidente do Sindicato dos Docentes da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (SindUFTPR) agradeceu a toda equipe que tornou possível a realização do 35º Congresso do ANDES-SN, desde os responsáveis pela organização do espaço até os delegados presentes. “Nós conseguimos”, apontou.

Paulo Rizzo também agradeceu à equipe de organização do evento e ao Sindicato dos Docentes da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (SindUFTPR) pela hospitalidade e responsabilidade em sediar a principal instância deliberativa do ANDES-SN. “Diante de uma conjuntura difícil, em meio a tantos ataques, nós conseguimos construir, após um trabalho intenso nesse Congresso, o armamento do sindicato para enfrentar todos os desafios que teremos nesse ano. Tenho certeza que saímos dispostos para colocar em prática tudo o que discutimos aqui, na base da nossa categoria, e para construir a mobilização dessas lutas”, finalizou Rizzo.

35º Congresso teve 469 participantes

De 25 a 30 de janeiro, 469 docentes, representantes de 74 Seções Sindicais de todo o país, estiveram em Curitiba (PR) para discutir e aprovar uma série de ações, como os planos de lutas dos setores das Instituições Federais (Ifes) e Estaduais/Municipais (Iees/Imes) para o próximo período. Confira os números finais do 35º Congresso do ANDES-SN:

Seções sindicais: 74

Delegados: 356

Observadores: 74

Convidados: 6

Diretores: 33

Total de participantes: 469.

Fonte e foto: ANDES-SN

Edição: Fritz R. Nunes (Sedufsm)

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2018 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet