Notícias

27/01/2017   30/01/2017 11h53 | A+ A- | 621 visualizações

Santa Maria teve dia de homenagens nos quatro anos da Kiss

Atividades incluíram desde música até momentos de oração


242 balões tomaram o céu de Santa Maria representando cada uma das vítimas fatais

As homenagens nesse 27 de janeiro, data em que são lembradas 242 mortes e mais de 600 feridos na tragédia da boate Kiss, foram intensas na tarde desta sexta-feira, dando seguimento à programação iniciada ainda na noite do dia 26 de janeiro e na manhã dessa sexta. A agenda incluiu diversas formas de rememoração, passando por apresentações musicais, palestras e momentos de oração em culto ecumênico. A Sedufsm, a exemplo dos anos anteriores, esteve representada, prestando seu apoio e solidariedade.

Tatiana Recompenza Joseph, diretora do sindicato, representou a entidade e manifestou carinho e solidariedade através da apresentação do poema “Minha canção”, de Rabindranath Tagore. Além disso, a professora do departamento de Dança da UFSM executou uma coreografia em homenagem às vítimas e familiares. Na apresentação, Tatiana distribuiu sobre o chão do palco da Praça Saldanha Marinho 242 flores artesanais juntamente com 242 papéis nos quais estavam escritos os nomes de cada uma das vítimas. A produção de todo o material usado no espetáculo foi da própria professora, em um processo que, segundo ela, promoveu uma importante aproximação com a tragédia.

Balões, homenagem de Chapecó e reflexões

Em um dos momentos mais emocionantes da atividade, 242 balões brancos foram soltos ao céu, representando cada uma das vítimas. A soltura dos balões foi feita especialmente pelos próprios familiares e sobreviventes. Além disso, outro dos atos mais tocantes da tarde dessa sexta se deu quando Fabiana Funk, empresária e representante da Associação Chapecoense de Futebol, agradeceu e presenteou integrantes do Acolhe Saúde, serviço de atenção psicossocial criado para atender pessoas afetadas pela tragédia da Kiss. E os agradecimentos não foram apenas presenciais, já que Fabiana entregou cartas enviadas de Chapecó para os profissionais, acompanhadas de broches com o brasão do time de futebol. A gratidão, conforme Fabiana, é uma retribuição por toda a solidariedade e ajuda desses profissionais com a tragédia de Chapecó. Na ocasião do acidente aéreo que vitimou mais de 70 pessoas, parte da equipe foi até a cidade catarinense prestar suporte a partir da experiência de Santa Maria. Por fim, em um ato de agradecimento e solidariedade com a cidade de Santa Maria, Fabiana entregou ao prefeito Jorge Pozzobom a medalha de campeão estadual de Santa Catarina conquistada pela equipe de Chapecó no início de 2016. O título foi o último conquistado pela equipe antes do acidente. Após receber a medalha, Pozzobom prontamente a entregou ao presidente da AVTSM, Sérgio da Silva.

Encerrando as atividades desse ano – e reforçando o mote de que é necessário refletir a partir da tragédia – foi realizado o colóquio "Memória, trauma e reconstrução". A atividade contou com a presença do professor da Unicamp, tradutor e crítico literário, Márcio Seligmann, que tem como objeto de estudo temnas como o trauma e a memória, e também com a professora, psicóloga e integrante do Instituto Condor, Rosana Dorio Bohrer. Além dos professores, Vanda Corso, mãe de uma vítima, e Maike dos Santos e Gustavo Cadore, dois sobreviventes da tragédia, também estiveram presentes. O colóquio em breve será disponibilizado na íntegra no canal da Sedufsm no youtube. O colóquio ainda foi precedido pelo corneteiro da Brigada Militar, que também prestou sua homenagem.

Tarde intensa

Desde o início da tarde, dezenas de pessoas estiveram na praça Saldanha Marinho para acompanhar o restante da programação das atividades de “Janeiro 27, 4 anos, memória e futuro”. Diversas formas de homenagens foram realizadas, como por exemplo, a apresentação da banda da 3ª Divisão de Exército (DE), a apresentação musical da dupla Gisele Guimarães e Maninho Pinheiro, e um culto ecumênico com representações das diferentes doutrinas religiosas da cidade.

O bispo da diocese de Santa Maria da Igreja Católica, Dom Hélio Rubert, entregou um livro ao presidente da AVTSM, Sérgio da Silva, e, em sua mensagem, retransmitiu uma fala do Papa Francisco, ainda de 2013, quando esteve no Brasil. O Papa exortou aos familiares da tragédia da Kiss a “abraçar a cruz e seguir Jesus”.

A organização das atividades que marcaram os quatro anos da tragédia da Boate Kiss, esteve a cargo de diversas entidades. Entre elas Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria, a AVTSM, a TV Ovo, as próprias Acolhe Saúde e Instituto Condor, além da UFSM e da Unifra, entre outros. A Sedufsm participou como apoiadora.

Confira uma galeria de fotos das atividades dessa sexta em nossa página no facebook.

Texto e fotos: Fritz Nunes e Rafael Balbueno



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet