Notícias

19/05/2017   19/05/2017 20h02 | A+ A- | 1509 visualizações

“Se empurrar o Temer cai”, cantam manifestantes em Santa Maria

Ato encerrou a tarde da quinta, 18, e denunciou contrarreformas que retiram direitos


Chuva do fim da tarde não espantou protesto, que recebeu apoio da população

Em face das últimas denúncias que tomaram conta do país na noite de quarta-feira, 17, atingindo diretamente o presidente Michel Temer, manifestantes realizaram um ato no centro de Santa Maria. Atualmente acusado de corrupção passiva, obstrução à investigação de organização criminosa e participação em organização criminosa, Temer vem tentando levar a cabo, e a toque de caixa, uma série de medidas extremamente impopulares dentre os trabalhadores, sendo seus maiores expoentes as contrarreformas Trabalhista e Previdenciária, além da Lei da Terceirização.

Conclamando a população a se unir para derrubar Temer, o ato foi às ruas no fim de tarde da quinta-feira, 18, e trouxe, também, severas críticas à atual composição do Congresso Nacional, considerado desmoralizado.

Mas, nas intervenções ao microfone e nas palavras de ordem, não se esqueceu que, para além de tirar o Temer da presidência, ainda é preciso derrubar as contrarreformas em curso. É o que destaca João Carlos Gilli Martins, vice-presidente da Sedufsm.

“Esse ato mostrou, mais uma vez, a disposição de luta da classe trabalhadora e da juventude. Precisamos estar unidos para garantir que essas contrarreformas não passem no Congresso. Impera a necessidade de construirmos uma Greve Geral de 48 horas para barrá-las, pois a queda de Temer não necessariamente significa o fim da Terceirização e das contrarreformas Trabalhista e Previdenciária. Esses projetos estão no plano do capital para todos os países do mundo, inclusive para o Brasil. Seja Temer ou outro presidente, o capital tentará impor essas reformas contra nossa classe”, avalia o dirigente.

21 de maio

Em seu site, a CSP-Conlutas informa que as centrais sindicais tiveram reunião emergencial na tarde desta sexta, 19, e convocaram atos em todo o Brasil para este domingo, 21. As manifestações serão parte do calendário de mobilização para o “Ocupa Brasília”, no dia 24 de maio (próxima quarta-feira), movimento que promete levar cerca de cem mil trabalhadores à manifestação no Distrito Federal.

 

Texto e fotos: Bruna Homrich

Assessoria de Imprensa da Sedufsm

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet