Notícias

19/06/2017   19/06/2017 17h12 | A+ A- | 318 visualizações

Consulta para a reitoria: confira entrevista com a chapa 1

Sedufsm promoveu “Diálogo com as candidaturas à reitoria da UFSM”


A chapa 1 é liderada pelos professores Paulo Burmann (d) e Luciano Schuch (e)

A Seção Sindical dos Docentes da UFSM promoveu a série de entrevistas “Diálogo com as candidaturas à reitoria da UFSM”. As entrevistas foram gravadas entre segunda, 12 de junho, e quarta, 14 de junho. A veiculação das entrevistas com as três chapas que concorrem na consulta à reitoria da UFSM, dias 27 e 28 de junho, se deu na quinta, 15 de junho, através do facebook da Sedufsm. Confira a seguir o vídeo com a entrevista da chapa 1 “Para mudar ainda mais”, liderada pelos professores Paulo Burmann e Luciano Schuch. Antes de ver a entrevista, confira as seis perguntas que foram elaboradas pela Sedufsm aos candidatos.

1. No final de 2016 foi aprovado o congelamento dos investimentos federais por 20 anos, mas antes disso, desde 2014, as universidades federais vivem um cotidiano de redução de verbas. Esse cenário tem afetado setores essenciais das universidades, entre eles, o de segurança e limpeza. Na avaliação de vocês, qual é o papel da reitoria em um contexto de crise política e econômica e de que forma vocês pretendem enfrentar essa restrição de recursos?

2. Existem setores da sociedade, e inclusive da comunidade universitária, que veem a universidade pública e estatal como dispendiosa e apontam como alternativas, por exemplo, a busca de parcerias com empresas. Como vocês avaliam as parcerias público-privadas na UFSM?

3. A Proposta de Emenda Constitucional que legalizava a cobrança de taxas e/ou mensalidade em cursos de pós-graduação lato sensu de universidades públicas, foi derrubada na Câmara dos Deputados, mas julgada legal pelo Supremo Tribunal Federal. Qual a posição de vocês sobre a cobrança de taxas em cursos de especialização? Em caso de dirigirem a UFSM pretendem instituir esse tipo de cobrança?

4. Após uma década do início da expansão, alguns campi da UFSM ainda vivem sérias dificuldades. Entre elas, por exemplo, estão os escassos recursos para permanência, o que provoca um alto índice de evasão. Quais as propostas de vocês para qualificar a expansão? E quais as políticas no que toca o acesso e a permanência na UFSM?

5. Como você avalia a participação da sua unidade de ensino na Estatuinte? Quais os próximos passos para a efetivação desse processo?

6. A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, a Ebserh, foi vendida para a comunidade universitária e santa-mariense como a solução para os problemas do Hospital Universitário.  Atualmente o que se percebe é um inchaço nos atendimentos e precariedade em alguns setores do hospital. A cedência à Ebserh como solução para o Husm foi acertada? Como vocês avaliam a Ebserh?

Texto e foto: Fritz R. Nunes

Gravação e edição: Ivan Lautert e Rafael Balbueno

Assessoria de imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet