Notícias

30/06/2017   30/06/2017 22h04 | A+ A- | 515 visualizações

Greve geral: manifestantes param UFSM e empresas de ônibus

Protestos na manhã desta sexta, 30, também trancaram rodovias em Santa Maria


Protesto na UFSM uniu os três segmentos na manhã desta sexta-feira

A manhã desta sexta, 30 de junho, dia de greve geral, foi de muita movimentação em Santa Maria. Por volta de 5h, manifestantes trancaram a saída de ônibus em duas empresas de Santa Maria: a Gabardo (na Vila Oliveira) e a Expresso Medianeira (bairro Patronato). Conforme números fornecidos pelos próprios concessionários, essa ação acabou por ocasionar a redução em 50% da frota que circula por Santa Maria.

Houve protesto também na UFSM, campus de Camobi. Desde antes das 7h, integrantes dos três segmentos (docentes, técnico-administrativos e estudantes), empunhando cartazes, faixas, e distribuindo panfletos contra as reformas do governo Michel Temer, promoveram uma manifestação na Avenida Roraima, junto à rótula de acesso à instituição. A Sedufsm, a Assufsm e o DCE participaram dessa atividade, contando com o apoio de outros coletivos estudantis. O trancamento foi parcial, sendo permitida a passagem de ambulâncias e profissionais de setores estratégicos do Hospital Universitário.

Paralelamente, grupos de manifestantes envolvidos com a organização da greve geral, que foi convocada pelas centrais sindicais, também realizaram atos em rodovias da região de Santa Maria. Com pneus, pedras, galhos de árvores, foram trancadas, por algumas horas, em momentos distintos, passagens da BR-392 (Faixa de São Sepé), BR-158 (trecho próximo ao Patronato) e BR-287 (próximo à Coca Cola).

Incidente

O único incidente registrado na manhã desta sexta ocorreu logo no início do protesto, em frente à empresa Gabardo Transportes. Ao chegar ao local, a assessoria de imprensa da Sedufsm constatou que os manifestantes, majoritariamente jovens estudantes, estavam sendo encostados na parede e depois revistados. Apesar de ser praxe por parte da Brigada Militar esse tipo de ação, foram percebidos alguns gestos intimidatórios, especialmente por falas de alguns policiais, procurando “doutrinar” os estudantes.

O mesmo grupo de policiais, em várias viaturas, também esteve na Expresso Medianeira. Naquele local, contudo, não houve revistas ao grupo que lá estava, composto em boa parte de representantes de sindicatos. Estabeleceu-se, até certo ponto, um diálogo amigável entre policiais e manifestantes. Na tarde desta sexta, atividades estão ocorrendo no centro de Santa Maria, no entorno da praça Saldanha Marinho. A greve geral finaliza com uma caminhada pelas ruas centrais.

Pauta da greve geral

Chamadas pelas maiores centrais sindicais do Brasil, a greve geral tem como principais pontos de pauta:

- Contra o Desmonte da Previdência;

- Contra a Reforma Trabalhista;

- Pela revogação da Lei da Terceirização;

- Por nenhum direito a menos;

- Pelo Fora Temer.

Texto e fotos: Fritz R. Nunes (Acompanhe mais fotos abaixo, em anexo)

Assessoria de imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet