Notícias

19/09/2017   19/09/2017 17h43 | A+ A- | 122 visualizações

Frente em Defesa das Universidades busca pressionar governo

Evento na Assembleia Legislativa gaúcha teve a participação de deputados e entidades


Reitor Paulo Burmann: reflexo dos cortes serão sentidos daqui a alguns anos

Na última segunda, 18, foi oficializada a criação da Frente Gaúcha em Defesa das Universidades e Dos Institutos Federais. O evento de lançamento, que aconteceu no Teatro Dante Barone, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul em Porto Alegre, contou com a presença de reitoras e reitores de Universidades Públicas Gaúchas, bem como dos Institutos Federais, além de deputadas e deputados federais e estaduais. O ato de lançamento teve como tema “A Educação no Desenvolvimento Regional” e reuniu ainda representações de 52 municípios gaúchos, além de mais de 30 entidades e movimentos sociais.

O reitor Paulo Afonso Burmann ressaltou que a criação da Frente Gaúcha caminha no sentido de chamar a atenção da sociedade gaúcha em relação à situação das Universidades e Institutos Federais. “Nós já estamos, na UFSM, vivendo um processo sério de contingenciamento. Os impactos disso surgirão daqui a alguns anos, porque a curto e médio prazo ainda estamos conseguindo contornar. Por isso, é muito importante que as lideranças gaúchas estejam mobilizadas em defesa das Instituições de Ensino Superior que são as Universidades e Institutos”, ressalta Burmann.

O tesoureiro da Secretaria Regional/RS do ANDES, Getúlio Lemos, e que representava a Sedufsm na atividade, reiterou que a iniciativa da Frente é demonstrar uma reação por parte das Instituições de Ensino Superior gaúchas frente às condições precárias em que se encontram. “A tentativa é de sensibilizar o poder central para que este atenda melhor as demandas da educação”, disse. Getúlio reforçou ainda que a Frente provavelmente não conseguirá recuperar a Autonomia perdida pelas Universidades e Institutos no último período, mas é uma importante iniciativa por mobilizar a sociedade em geral, além de publicizar a condição precária em que estão as Instituições de Ensino.

Para o coordenador geral da União Estadual de Estudantes (UEE-Livre), Mateus Luan Karling, mobilizações como essas promovidas pela Frente são fundamentais para envolver os setores da comunidade que ainda não estão mobilizados contra os cortes na educação. “Talvez as pessoas ainda não tenham se dado conta da gravidade do congelamento de investimentos pelos próximos 20 anos. Nesse sentido, o posicionamento e a mobilização das Reitorias, que estão lidando com esses problemas causados pela falta de verbas são muito importantes”, reforça.

A SEDUFSM esteve presente no lançamento da Frente, que foi pioneiramente lançada no Rio Grande do Sul. Confira mais fotos, logo abaixo.

Texto e fotos: Germano Molardi (estagiário de jornalismo)

Edição: Fritz R. Nunes

Assessoria de imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet