Notícias

31/10/2017   31/10/2017 18h23 | A+ A- | 210 visualizações

Frente Combativa promove ato contra Reformas no dia 10

Dia Nacional de Lutas terá atividades na Praça Saldanha Marinho, a partir das 16h30


Frente reuniu-se na tarde da segunda, 30, para planejar mobilizações do dia 10

Anote na agenda: no dia 10 de novembro, às 16h30, mais uma vez os(as) trabalhadores(as) e a juventude de Santa Maria vão à praça Saldanha Marinho para denunciar o projeto da Reforma da Previdência, que altera as regras para a aposentadoria, afetando trabalhadores do setor público e privado, do campo e da cidade, de todas as faixas etárias. Outra reivindicação do protesto são as revogações da Lei nº 13.467/17, que institui a Reforma Trabalhista e passa a vigorar a partir do dia 11 de novembro, e da Lei das Terceirizações. A tais reivindicações, somam-se a defesa de ‘Nenhum direito a menos’ e de ‘Fora Temer’.

A manifestação do dia 10 de novembro vem sendo apontada nacionalmente por diversos movimentos sociais e entidades representativas de classe e, em Santa Maria, será organizada pela Frente Combativa em Defesa do Serviço Público, que esteve reunida no final da tarde da segunda-feira, 30, no auditório Suze Scalcon da Sedufsm.

Para mobilizar a população da cidade, a Frente buscará a divulgação do dia 10 nos veículos de mídia locais, bem como o contato com centrais sindicais e movimentos populares.

Uma nova reunião da Frente Combativa ocorre na segunda-feira, 6, às 18h, na Sedufsm. Na data, serão discutidos os últimos detalhes da manifestação. Os encontros são abertos a todos(as) os (as) interessados(as).

Criminalização

Durante a reunião da Frente desta segunda, Ademir Antonio, integrante do coletivo Resistência Popular e morador da Vila Resistência, informou sobre a Operação Érebo, deflagrada pela Polícia Civil de Porto Alegre no último dia 25, cujo alvo foi a Organização Anarquista Gaúcha (FAG). Para Antonio, o que ocorreu foi a criação de um factoide com objetivo de isolar os setores combativos dos movimentos sociais, numa articulação entre os órgãos repressores do Estado e a mídia hegemônica. Ressalvando que tal ação não fere apenas o movimento anarquista, mas todos que se mobilizam contra a retirada de direitos dos trabalhadores, ele apontou como necessária a solidariedade das demais entidades e coletivos à perseguição em curso.

Assembleia

Os(as) docentes reúnem-se em assembleia a partir das 14h desta quarta-feira, 1º de novembro, para discutir qual será o caráter de participação da categoria no Dia Nacional de Lutas. A plenária ocorre no Auditório B2 do prédio 17 (Geociências). Mais informações aqui

 

Texto e foto: Bruna Homrich

Assessoria de Imprensa da Sedufsm 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet