Notícias

08/11/2017   08/11/2017 19h00 | A+ A- | 103 visualizações

Sedufsm faz confraternização e comemora 28 anos de história

Em 7 de novembro de 1989, entidade era fundada no auditório da Antiga Reitoria


Atuais e ex-diretores, junto com convidados, cantaram o 'parabéns'

A noite de terça-feira, 7, foi de comemoração no auditório Suze Scalcon da Sedufsm, pois nesse mesmo dia, há 28 anos, um grupo de professores reunia-se em assembleia e deliberava pela fundação da seção sindical. Inclusive, o professor que presidiu a mesa da plenária fundacional esteve presente na confraternização de aniversário da entidade. Trata-se de Clóvis Guterres, que, ao lado de diversos professores e professoras, compareceu ao coquetel ocorrido nesta terça.

Ao dar boas-vindas aos(às) convidados(as), o vice-presidente da Sedufsm, João Carlos Gilli Martins, lembrou que a história da seção sindical acompanha a trajetória de mobilizações da categoria docente em nível nacional, remontando ao fim dos anos 1970 e início da década de 1980, quando os(as) trabalhadores(as) e a juventude brasileira começaram a sair às ruas em luta contra o regime militar. Foi naquele período que os(as) docentes de universidades, tanto públicas quanto privadas, passaram a enxergar a necessidade de uma organização sindical nacional.

Em 1981, então, quando Gilli integrava a diretoria da APROPUC, ficou encarregado, junto com o professor Edmundo Dias (Unicamp), de organizar a secretaria do congresso que fundaria a Associação Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES). “Carrego um orgulho muito grande por ter participado daquele momento histórico”. Foi nesse congresso, também, que Gilli conheceu o então presidente da Associação dos Docentes de Santa Maria (APUSM), Sérgio Pires, de quem viria a se tornar amigo.

A partir das lutas travadas pelos trabalhadores e juventude não apenas para retomar direitos saqueados pela ditadura empresarial-militar, mas também ampliar as possibilidades de organização e luta classistas, foi possível incluir, na Nova Constituição de 1988, os direitos de sindicalização e de greve.

Garantidas tais proteções, a ANDES transforma-se, no mesmo ano de promulgação da Carta Magna, em ANDES- Sindicato Nacional. Em Santa Maria, os(as) professores(as) eram representados, à época, pela APUSM, que, devido a divergências políticas de sua então direção, desvinculou-se do ANDES-SN. Vendo a necessidade de se articularem em nível nacional, um grupo aproximado de 100 docentes deliberou pela fundação da Sedufsm. No IX Congresso do Sindicato Nacional, a seção sindical foi referendada.

A luta nos dias atuais

“Mais recentemente, temos desenvolvido diversas atividades: desde 29 de setembro de 2016, constituímos, junto com oito entidades sindicais, a Frente Combativa em Defesa do Serviço Público, que já se reuniu cerca de 40 vezes até agora; estivemos em diversas lutas em defesa dos direitos das mulheres, contra o assédio moral e sexual, contra a discriminação LGBT e de negros e negras; apoiando movimentos sociais como os assentamentos Madre Terra e Marighella; lutando contra a Reforma da Previdência, a Reforma Trabalhista, a lei da Terceirização, e a MP 805, que suspende aumento de tabelas remuneratórias e aumenta alíquota do INSS”, lembrou Gilli.

Nos últimos anos, também, a Sedufsm vem tendo participação orgânica na construção do Encontro Nacional de Educação, cuja terceira edição (2018) já vem sendo planejada. Outros processos de mobilização que receberam destaque foram o apoio às ocupações estudantis na UFSM (2016), e a organização de atos e greves gerais ao longo de 2017. Agora, Gilli ressalta que a seção sindical está voltada para organizar a mobilização da sexta-feira, 10 de novembro, Dia Nacional de Lutas. Na data, um ato contra as reformas de Temer e por nenhum direito a menos começará a partir das 16h30, na praça Saldanha Marinho.

Presenças marcantes

A comemoração de aniversário da Sedufsm reuniu docentes em uma confraternização marcada pela presença dos atuais e de antigos diretores do sindicato. Lideranças sindicais e políticas também prestigiaram o ato. O “parabéns” entoado pelos presentes foi precedido por uma apresentação artística e cênica da professora Tatiana Recompenza Joseph (também diretora da Sedufsm), e pela apresentação de saxofone do professor aposentado da UFSC, Elenor Kunz. (Mais fotos no facebook Sedufsm ANDES-SN)

Texto: Bruna Homrich

Fotos: Fritz Nunes

Assessoria de Imprensa da Sedufsm

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2017 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet