Notícias

15/02/2018   15/02/2018 19h18 | A+ A- | 364 visualizações

Nova campanha de sindicalização do ANDES-SN valoriza diversidade docente

Luta contra a LGBTfobia, o machismo, o racismo e o capacitismo dá a tônica da campanha


Com o tema “Diversas vozes, uma só luta", a nova campanha de sindicalização do ANDES-SN enfoca a diversidade da categoria docente, que nos últimos anos vem mudando o seu perfil. Lançada no 37° Congresso do Sindicato Nacional, que ocorreu de 22 a 27 de janeiro de 2018, em Salvador (BA), a campanha teve como base uma pesquisa realizada em diversas instituições federais, estaduais e municipais do país, no final de 2016 e durante 2017, que apontou para esse novo perfil dos(as) docentes das instituições de ensino superior (IES).

“Nos últimos 10 anos, a nossa categoria mudou, temos o aumento do ingresso de professores negros e negras, indígenas, com deficiência, LGBTs nos quadros das instituições. Precisamos mostrar como o perfil dos docentes mudou e debater como essa mudança impacta em questões sobre a carreira, condições de trabalho e permanência desses docentes”, disse Caroline Lima, 1º vice-presidente da Regional Nordeste III do ANDES-SN e uma das coordenadoras da campanha.

Capacitismo

Atendendo às reivindicações da base, durante o 62º Conad, realizado em julho de 2017, o Sindicato Nacional deliberou um posicionamento mais efetivo no que diz respeito à luta pelos direitos das pessoas com deficiência e contra o capacitismo, que é a discriminação e o preconceito social contra pessoas com deficiência. Assim como o racismo, o machismo, a LGBTfobia e tantas outras formas de preconceito, a luta contra o capacitismo também foi pautada no 37º Congresso do Sindicato Nacional, em Salvador (BA), e o debate sobre o tema será aprofundado também pelo Grupo de Trabalho em Políticas Educacionais (GTPE) do ANDES-SN.

A contribuição dos(as) delegados(as) pode ser visualizada no material publicitário da campanha de sindicalização. “Merecemos respeito! Junte-se ao ANDES contra o capacitismo!” é uma das peças da campanha. Outra atesta: “Dizemos não ao racismo, machismo e à LGBTfobia! Venha para o ANDES!”.

“Temos professores e professoras com deficiência nas instituições de ensino superior [IES], nos institutos e Cefets, e não são garantidas as condições de trabalho e permanência a eles. Diante disso, e do que a base tem trazido nos últimos congressos e Conads, pensamos em uma campanha de sindicalização que dialogasse com os docentes que sofrem esse tipo de preconceito cotidianamente, que está carregado de opressão e de falta de políticas públicas nas IES”, explicou Caroline.

Confira aqui os materiais da Campanha de Sindicalização.

 

Fonte e imagem: ANDES-SN

Edição: Bruna Homrich

Assessoria de Imprensa da Sedufsm

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2018 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet