Notícias

01/03/2018   01/03/2018 15h11 | A+ A- | 332 visualizações

Servidores Federais têm reunião pela pauta unificada nesta sexta, dia 2, no Mpog

As principais reivindicações são as revogações do congelamento de investimentos durante 20 anos e da Reforma Trabalhista, e pela correção dos salários em 25,63%


Nesta sexta-feira, 2 de março, acontecerá a primeira reunião para o debate da pauta de reivindicações coletivas dos Servidores Públicos Federais de 2018. A reunião é fruto de protocolo realizado no dia 19 de fevereiro, data em que a Reforma da Previdência foi retirada da agenda de votações do congresso e Dia Nacional de Lutas, quando o conjunto dos servidores, representados pelo Fórum Nacional das Entidades de Servidores Públicos Federais (Fonasefe) e o Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) apresentaram ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (Mpog) a pauta acordada pelas categorias.

No centro das demandas está a cobrança pela revogação da famigerada Emenda Constitucional (EC) 95/16, que congela investimentos públicos pelos próximos vinte anos. Entre os eixos está também uma campanha contra o desmonte dos órgãos públicos e a luta pelo direito à negociação coletiva no setor público. A revogação da reforma Trabalhista e a continuidade da luta contra a reforma da Previdência também mobilizam servidores federais em todo o Brasil. Os servidores cobram ainda o cumprimento de acordos firmados em processos de negociação de anos anteriores e ainda não cumpridos, pleiteiam correção salarial com aplicação de índice de 25,63% calculados pelo Dieese como perdas sofridas pela categoria. Você pode ter acesso à íntegra da pauta de reivindicações clicando aqui.

A reunião de amanhã com o Mpog será pela manhã, acompanhada de um ato público em frente ao Bloco C da Esplanada dos Ministérios, “Pela abertura de negociação da Campanha Salarial dos SPF 2018”. No mesmo dia, os servidores federais realizarão manifestações nos estados com o tema “Em Defesa dos Serviços Públicos, Contra as Reformas que Retiram Direitos, as Privatizações, pela revogação da EC/95”. À tarde, a pauta da Campanha Salarial será protocolada no Senado, na Câmara, no Supremo Tribunal Federal (STF), na Casa Civil e na Organização Internacional do Trabalho (OIT).

 

Texto: Ivan Lautert    

Com Informações de ANDES-SN e Fonacate

Assessoria de Imprensa da SEDUFSM



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2018 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet