Notícias

16/03/2018   16/03/2018 15h34 | A+ A- | 483 visualizações

Exposição fotográfica na UFSM destaca ativismo de negras e negros

Mostra inicia em 21 de março e vai até dia 30, no Centro de Convenções


O protagonismo de negras e negros na cultura, na ciência e nos movimentos sociais. Esse é o mote do evento que acontece de 21 a 30 de março, no Centro de Convenções da UFSM, e que traz no seu conjunto, uma exposição fotográfica, além de outras atividades. As fotografias da mostra são de autoria do professor Dartanhan Baldez Figueiredo, aposentado do departamento de Física da UFSM. Já a promoção do evento é da Associação Ará Dudu e Pondá Assessoria, contando ainda com diversos apoios, entre eles, da Sedufsm.

Ao explicar os objetivos do seu trabalho, que tem caráter amador, Dartanhan Figueiredo ressalta que “nos meus registros em eventos culturais, ou de movimentos sociais, busco a espontaneidade do momento, ou seja, que meu ato de fotografar não altere a cena, com isto penso estar relatando a essência das pessoas no momento”. Acrescenta Figueiredo que, na exposição que inicia dia 21, estão em destaque os protestos contra as manifestações racistas na UFSM. Para a mostra serão cerca de 70 fotos impressas e outras mil projetadas em uma televisão, explica Figueiredo.

Antecedendo à abertura da exposição, marcada para as 10h30, no Centro de Convenções, ocorre um ato público em frente ao prédio da Reitoria da UFSM, cujo objetivo é repudiar o racismo. Logo após a manifestação, ocorre uma caminhada até o Centro de Convenções.

Outros momentos

Na agenda de atividades destacam-se também, no dia 21 de março, às 11h, uma performance de Manoel Luthiery – Falar fazendo dança afro. Às 11h20, o lançamento da plataforma digital “Ará Dudu”; às 11h40, a exibição do documentário “pobre, preto, puto”, da Pé de Coelho filmes; e, às 12h, o “Olubajé”, coquetel de degustação de comidas africanas.

No dia 25 de março: 16h- Momento Música de Preto, com Elen Ortiz, Zan Ribeiro e Ariane Teixeira, sendo que, na sequência, o palco estará aberto a intervenções espontâneas do público.

No dia 29 de março, uma roda de conversa com mulheres negras- militância e protagonismo das pretas. A mediação será de Grupo de Estudos Pós-Abolição (Fepa) e participação especial de Malu Viana.

Em todos os dias da exposição ocorre a mostra de bonecas negras de Lúcia Severo (Baiana).

Texto: Fritz R. Nunes

Assessoria de imprensa da Sedufsm

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2018 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet