Notícias

27/04/2018   27/04/2018 20h21 | A+ A- | 545 visualizações

ANDES-SN: conheça alguns depoimentos de apoiadores da Chapa 1

Quatro docentes responderam os motivos pelos quais apoiam a “Andes autônomo e de luta”


Chapa 1 durante o 37º Congresso do ANDES-SN

A assessoria de imprensa da Sedufsm encaminhou às coordenações na UFSM, das duas chapas que concorrem ao ANDES-SN, uma pergunta a ser respondida por quatro docentes que as apoiam. A pergunta encaminhada foi: “Quais motivos os levaram a apoiar a Chapa (1 e 2)?”. Leia os depoimentos a seguir:

Glades Felix, professora do Departamento de Administração Escolar – CE da UFSM.

“Em defesa da universidade pública, gratuita, de qualidade e socialmente referenciada, manifesto total apoio à chapa 1, porque apresenta bandeiras comprometidas com os anseios da  sociedade e a missão da universidade. A continuidade desta proposta é imprescindível para o asseguramento dos direitos, até então conquistados, aliados a plena autonomia, bem como a garantia de novas perspectivas democráticas, com resistência e luta frente a este governo golpista e aos que vierem”.

Júlio Quevedo, professor do Departamento de História do CCSH, atual presidente da Sedufsm.

“Eu apoio a Chapa 1 devido a sua luta pela Universidade socialmente referenciada, por ter um projeto de educação classista e de autonomia do nosso sindicato. Apoiar a Chapa 1 é reconhecer a luta de companheiras e companheiros que sempre estiveram lutando no movimento docente, avançando em conquistas da nossa classe e categoria docente”.

Luís Eduardo de Souza Robaina, professor do Departamento de Geociências do CCNE da UFSM.

“Considero que, atualmente, dois campos disputam o controle do Sindicato: um setor alinhado à CUT e aos governos do PT, e outro setor radicalizado na defesa dos direitos dos trabalhadores, sem as amarras de projetos de governo que se pautaram em governar para todos, mas que na verdade serviram aos grandes grupos empresariais e ao sistema financeiro.

Na atual conjuntura, as necessidades de luta e resistência aumentaram, pois Temer e seus quarenta ladrões impuseram os maiores ataques à classe trabalhadora e, em especial, ao funcionalismo público, com corte de benefícios e de verbas para as Universidades e órgãos públicos. Diante deste cenário é fundamental construir ações conjuntas com todas as categorias de funcionários públicos, trabalhadores em geral e movimentos sociais para barrar a continuidade dos ataques. Isso só será possível com uma direção autônoma e de lutas”.

Carlos Alberto Pires, professor do Departamento de Geociências do CCNE da UFSM.

“Apoio a Chapa 1 ‘ANDES-SN autônoma e de luta’ porque a reconheço autônoma, independente e comprometida com a universidade pública. É capaz de continuar a luta pela carreira docente e por investimento de verbas públicas na educação pública.

O momento é de mobilização contra o desmonte dos serviços públicos, contra a reforma de previdência e exige unidade na luta, sem submissão a interesses de partidos políticos. Por isso apoio a chapa 1 ‘ANDES-SN autônoma e de luta’”.

Fotos: Arquivo/Sedufsm

Edição: Fritz R. Nunes (Sedufsm)



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2018 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet