Notícias

29/04/2018   29/04/2018 00h10 | A+ A- | 123 visualizações

Autonomia do ANDES-SN foi uma construção histórica, diz professora

Andréa Solimões participou de mesa do III Encontro da Regional RS do ANDES-SN, no sábado, 28


Mesa de discussão na manhã deste sábado, com Getúlio Lemos e a palestrante, Andréa Solimões

O processo de autonomia do ANDES-SN foi construído historicamente, a partir da base, em um processo coletivo, que desagua na própria relevância assumida pela entidade, mesmo antes de se tornar sindicato, na época em que era uma Associação Nacional de Docentes. Contudo, essa estruturação não é fácil, pois a autonomia política frente a governo, patrões e reitorias, caminha ‘pari passu’ com a autonomia financeira. E foi a burocracia entravando o financeiro, por exemplo, em meio a enfrentamentos com o governo Lula, que causou grande dificuldade ao ANDES-SN, em meados de 2008/2009, quando ocorreu a suspensão da carta sindical da entidade.

Problematizar a “autonomia sindical como princípio do ANDES-SN” foi exatamente o objetivo da mesa ocorrida na manhã de sábado, 28, durante o XVIII Encontro da Regional do ANDES-SN, no Auditório Suze Scalcon da Sedufsm.  A expositora do tema foi a professora Andréa Cristina Cunha Solimões, 1ª Vice-Presidente da Regional Norte II e membro da Coordenação do Grupo de Trabalho de Política de Formação Sindical (GTPFS) do ANDES-SN. Getúlio Lemos, da Regional RS, foi o coordenador da mesa.

Na análise feita pela docente, manter a autonomia sindical hoje significa fortalecer a resistência a todos os processos de ataques aos direitos dos trabalhadores. E, nesse sentido, o ANDES-SN, na visão de Andréa, tem se mostrado como uma entidade resistente ao projeto que vem de fora para dentro, e que busca esvaziar o papel do serviço público me do próprio Estado. Diante dessa resistência, tentou-se até mesmo a construção de uma entidade paralela, cujo objetivo era o de facilitar a implantação de políticas dos governos de conciliação de classe junto aos trabalhadores. Entretanto, ressalta ela, o período recente demonstrou que o projeto de sindicalismo de “conciliação”, atuando como braço do governo, está “falido”, pois a tentativa de escantear o ANDES-SN nos processos de negociação, levou à falta de credibilidade desse tipo de sindicalismo paralelo.

Reflexões para o futuro

Já no momento de intervenção da plenária, a diretora da Sedufsm, professora Maristela Souza, falou sobre as preocupações com o cenário futuro. Para ela, é preciso começar a discutir a conjuntura pós-eleições no Sindicato Nacional. Segundo Maristela, o que percebe, de uma “maneira silenciosa”, é o crescimento da possibilidade de um Sindicato Nacional em que a autonomia não se faça mais presente.

Cesar Beras, professor do campus de São Borja da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), enfatizou que, mais do que romper com um tipo de sindicalismo de conciliação, seria necessária a construção de propostas, para que os trabalhadores não permaneçam no canto do ringue, pensando apenas em como resistir. Para o docente, é preciso pensar em relação à carreira; é necessário refletir sobre o caminho que estão sendo tomados pelas universidades públicas, que têm buscado saídas através da prestação de serviços, orientando-se pela lógica da privatização; e, sobretudo, repensar as práticas atuais, que estão levando a um rápido processo de adoecimento profissional.

Em sua fala de respostas a algumas das intervenções, a professora Ana Solimões destacou que o ANDES-SN tem em sua trajetória, bandeiras que não se resumem ao debate de temas corporativos. As questões mais amplas que afetam a sociedade são tratadas nos fóruns da entidade, como os Congressos e Conads. Até mesmo em relação aos professores de instituições privadas de ensino superior, para os quais o ANDES-SN não pode representar juridicamente, há o espaço para a representação política daqueles que desejarem.

Texto: Fritz R. Nunes

Fotos: Fritz Nunes e Ivan Lautert

Assessoria de imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2018 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet