Notícias

29/06/2018   29/06/2018 17h55 | A+ A- | 146 visualizações

Revista ‘Universidade & Sociedade’ teve duas edições lançadas no Conad

Temas em destaque são ’50 anos do maio de 68’ e ‘130 anos da abolição da escravidão’


Lançamento de publicações do ANDESSN durante a abertura do 63º Conad

Durante a plenária de abertura do 63º Conad, nesta quinta (28) pela manhã, na Universidade Estadual do Ceará (Uece), duas edições da revista ‘Universidade e Sociedade’ (U&S) foram lançadas. Além do número 62, com o tema "A Barricada fecha a rua, mas abre o caminho: 50 anos do Maio de 68 e atualidade das lutas sociais", foi apresentada também uma edição especial: “130 anos da Abolição da Escravidão no Brasil: Resistência do Povo Negro e a Luta por Reparações”.

A 62ª edição da U&S foi apresentada pelos diretores Ana Maria Estevão e Erlando Rêses, da comissão editorial da publicação. Rêses destacou as entrevistas com os docentes José Vitório Zago e Olgaíses Maués, que vivenciaram o período de 1968 e contaram suas experiências. O 10 de maio de 1968 foi antecedido por uma série de greves estudantis em universidades e escolas de ensino secundário em Paris, na França. Os estudantes exigiam reformas no setor educacional. No dia 10 de maio ocorreu a ‘Noite das Barricadas’, em que 20 mil estudantes enfrentaram a polícia nas universidades e ruas da cidade parisiense. Dias depois, a mobilização estudantil atinge o seu auge se unindo aos operários e promovendo uma das maiores Greve Gerais de trabalhadores da Europa.

No Brasil, além da ascensão dos movimentos de massa, com destaque para a passeata dos 100 mil (Rio de Janeiro), contra a ditadura empresarial-militar e o imperialismo, houve também a edição do Ato Institucional Número 5 (AI-5), considerado um golpe dentro do golpe, e o Decreto 477 - o qual punia professores, estudantes e funcionários de universidades com a acusação de subversão ao regime - para conter as lutas da comunidade acadêmica e de toda a classe trabalhadora brasileira. Também foi aprovada uma reforma universitária pautada pelos interesses dos EUA, via convênio MEC/USAID, altamente danosa para o desenvolvimento de uma verdadeira vida acadêmica livre.

Erlando Rêses destacou também os artigos de abordam diferentes temáticas como a contrarreforma Trabalhista e o desmonte das universidades estaduais brasileiras. A publicação traz ainda uma entrevista com Fátima Alves da Silva, secretária do ANDES-SN, que se aposenta depois de 34 anos de trabalho no Sindicato Nacional.

A edição especial foi apresentada pelos diretores do Grupo de Trabalho de Políticas de Classe, questões étnico-raciais, Gênero e Diversidade Sexual (GTPCEGDS). Caiuá Al-Alam ressaltou que no ano que marca 130 anos da abolição da escravidão no Brasil, o Sindicato Nacional entendeu como fundamental fazer a publicação para ampliar o debate sobre a reparação ao povo negro brasileiro.

No dia 13 de maio de 1888, a escravidão foi abolida legalmente no Brasil com a assinatura da Lei Áurea. Uma conquista do movimento negro, que lutou contra o sistema escravagista e fez parte da resistência, a exemplo dos quilombos. Apesar do marco histórico, 130 anos depois, a população negra até hoje enfrenta, cotidianamente, as consequências dos quatro séculos de escravidão, com desigualdade social, a exploração, criminalização e o racismo.

“Essa é uma forma do ANDES-SN demarcar, mais uma vez, a importância dessa luta do povo negro no Brasil. Para o ANDES-SN, esse tema é de fundamental importância para a luta de classes”, acrescentou.

As versões digitais das revistas estarão, em breve, disponíveis no site do ANDES-SN.

Cartilha Financiamento

Foi divulgada também a cartilha “Crise de financiamento das Universidades Federais e da Ciência Pública”, produzida em conjunto pelos grupos de trabalho de Política Educacional, Ciência e Tecnologia e Verbas. Jacqueline Lima, diretora do Sindicato Nacional explicou que a publicação é uma deliberação congressual e que contou com o apoio de diversos docentes para sua produção.

“A cartilha se configura como subsídio central para as seções sindicais poderem se armar para a luta, tanto em nível nacional quanto nos estados”, ressaltou Emerson Duarte Montes, que também participou da produção do documento.
Confira aqui a cartilha.

Novo site

Luis Eduardo Acosta, diretor da gestão que encerrou o mandato nessa quinta-feira (28), apresentou junto com Cláudio Mendonça, que assumiu a encarregatura de Imprensa do Sindicato Nacional apresentaram o novo site que está sendo desenvolvido para o ANDES-SN, que irá modernizar o principal canal de comunicação da entidade, tornando a ferramenta responsiva para smartfones e tablets, além de visualmente mais atrativo e com um sistema de busca mais eficaz. O novo portal está em fase de migração de conteúdo e deverá ser lançado nos próximos meses.

Fonte e fotos: ANDES-SN

Edição: Fritz R. Nunes (Sedufsm)



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2018 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet