Notícias

24/01/2019   24/01/2019 17h27 | A+ A- | 660 visualizações

38º Congresso do ANDES-SN inicia segunda, 28, em clima de expectativa

Evento em Belém do Pará discutirá conjuntura e ações em defesa de direitos em 2019


Campus da Universidade Federal do Pará, local da realização do 29º Congresso, em 2010

O 38º Congresso do ANDES-SN, que ocorrerá em Belém (PA) a partir de segunda, 28 de janeiro, se estendendo até sábado, 2 de fevereiro, inicia em clima de expectativa diante da conjuntura política do país, com ameaças à retirada de direitos, como é o caso da reforma da previdência, e com ataques à democracia interna nas Instituições Federais de Ensino (IFEs). O tema central do encontro, que ocorre anualmente, já descreve bem o sentimento coletivo: “Por Democracia, Educação, Ciência, Tecnologia e Serviços Públicos: em defesa do trabalho e da carreira docente, pela revogação da EC/95”. A Sedufsm terá uma delegação composta por cinco professores (as), escolhidos (as) em assembleia, no mês de dezembro. Leia mais sobre a participação da Sedufsm.

Emerson Monte, 2º vice-presidente da Regional Norte II do ANDES-SN e membro da comissão organizadora do congresso, afirma que o 38º Congresso acontecerá em meio a uma conjuntura difícil e servirá para preparar a categoria docente para enfrentar os ataques a seus direitos. “Será um congresso bastante esperando por conta da conjuntura. O principal debate que está colocado é sobre a retirada de direitos, os cortes orçamentários, os ataques à educação. É uma conjuntura de Reforma Trabalhista, de tentativa de aprovação da Reforma da Previdência. Nesse panorama, esperamos que o congresso possa debater os elementos iniciais dessa nova conjuntura que se inicia em 2019”, diz ele.

O docente cita três documentos que nortearão o governo de Jair Bolsonaro e que devem ser analisados pela categoria. São eles, o plano de governo apresentado durante as eleições; as propostas da Frente Parlamentar Evangélica; e o documento Panorama Fiscal Brasileiro – apresentado pelo Ministério da Fazenda de Temer à equipe de transição de governo. “Se anunciam ataques profundos à universidade pública, como a proposta de cobrança de mensalidades e da tentativa de cerceamento à liberdade de cátedra”, completa Emerson Monte.

Adufpa, 40 anos

Rosimê Meguins, diretora-geral da Adufpa-SSind e membro da comissão organizadora do evento, ressalta que a seção sindical celebra 40 anos de fundação em 2019 e que o 38º Congresso do ANDES-SN marcará o início das celebrações de aniversário. “Fazer parte desse congresso é um momento único. A nossa seção sindical comemora 40 anos em 2019 e o congresso abre uma programação de comemorações da Adufpa-SSind. Temos a preocupação, como é característico do povo paraense, de receber bem, de dar o melhor. Somos uma categoria que se une nas dificuldades para lutar por seus direitos e pela educação pública”, comenta.

A docente também cita debates importantes para a categoria que serão realizados no congresso. “Para nós é importante a possibilidade de participar desse evento de enorme relevância para a categoria docente. Somos uma universidade multicampi e muitos docentes não podem participar do que acontece na sede, em Belém. O congresso acontece em um momento importante dada a situação política pela qual atravessa o país. É fundamental debater a importância da educação pública e da liberdade de cátedra”, completa Rosimê.

Belém foi definida como sede do 38º Congresso no último congresso do Sindicato Nacional, realizado em janeiro de 2018, em Salvador (BA). A capital paraense já sediou o 29º Congresso do ANDES-SN, em 2010. Belém também recebeu os Conads de 1989, 1997 e 2002.

Confira o caderno de textos do 38º Congresso e também o anexo ao caderno de textos.

Texto: Fritz R. Nunes com informações do ANDES-SN

Foto: Arquivo

Assessoria de imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2019 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet