ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que a partir de segunda, 23 de março, a sede do sindicato estará fechada e todos os atendimentos serão realizados de forma remota (online), por tempo indeterminado. Os (as) sindicalizados (as) poderão entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou dos telefones (55) 99614-2696 e (55) 99935-8017.

Sindicato


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

04/04/2019   04/04/19 21h57 | A+ A- | 642 visualizações

Sedufsm abre espaço para artigos que debatem previdência

Primeiro texto publicado no site é de autoria do professor Gihad Mohamad


A seção Sindical dos Docentes da UFSM (Sedufsm), diante da importância do tema “Reforma da Previdência”, na verdade uma contrarreforma que acaba com direitos, decidiu abrir espaço no site para debate do tema, em forma de artigo. A primeira publicação é do professor do departamento de Estrutura e Construção Civil, também diretor da Sedufsm, Gihad Mohamad. Em seu artigo, no espaço “Reflexões docentes”, que tem como título “Trabalhadores precisam barrar Reforma da Previdência” ele argumenta que o objetivo da reforma não é sanar o suposto déficit previdenciário, mas proteger o sistema da dívida pública às custas dos direitos da classe trabalhadora.

Segundo Gihad, a reforma, caso seja aprovada, representará uma ruptura no sistema de solidariedade geracional, praticamente desfinanciando o Regime Geral de Previdência (RGPS) a longo prazo. Para o professor, a Reforma gera insegurança para a classe trabalhadora, na medida em que desconstitucionaliza garantias do modelo atual, como o estabelecimento da idade mínima para a aposentadoria, que será muito mais facilmente modificada – e aumentada. Isto porque determinações como a idade mínima e a base de cálculo do benefício seriam regradas a partir de leis complementares, que como explica o professor Gihad, dispensam a obrigatoriedade da votação qualificada na câmara e no senado.

O artigo do professor Gihad Mohamad que inaugura este espaço está disponível aqui. Quem desejar contribuir para esse debate pode enviar artigo de tamanho que pode ser de 50 a 60 linhas em formato word (corpo 12), ou se preferir, em caracteres, de 4 mil a 4.500 caracteres. O endereço para a submissão de artigos é sedufsm@terra.com.br.

Texto: Ivan Lautert e Fritz R. Nunes

Foto: Arquivo

Assessoria de Imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2020 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet