ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que a partir de segunda, 23 de março, a sede do sindicato estará fechada e todos os atendimentos serão realizados de forma remota (online), por tempo indeterminado. Os (as) sindicalizados (as) poderão entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou dos telefones (55) 99614-2696 e (55) 99935-8017.

Sindicato


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

26/04/2019   26/04/19 16h10 | A+ A- | 756 visualizações

ANDES-SN repudia ataques do governo às ciências humanas

Bolsonaro estuda redução de recursos para faculdades de filosofia e sociologia


Na manhã de sexta (26), no twitter, o presidente Jair Bolsonaro declarou que o MEC “estuda descentralizar investimento (sic) em faculdades de Filosofia e Sociologia (humanas)”. Na rede social, o presidente fez duas publicações em referência ao conteúdo dito durante a live semanal, no dia anterior. A fala do presidente, reforçada pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, repercutiu em todos os meios de comunicação do país.

No final da manhã desta sexta, a diretoria do Sindicato Nacional dos Docentes (ANDES-SN) divulgou uma nota de repúdio contra esse verdadeiro ataque aos cursos das áreas de ciências humanas. Corroborando as declarações do chefe do Executivo, o ministro, que em situação anterior, já havia menosprezado a importância de cursos como Filosofia e Sociologia, reforçou seu ponto de vista: “Pode estudar filosofia? Pode. Com dinheiro próprio”, disse ele. Na declaração, Weintrab fez uma comparação com o Japão. Segundo ele, no país oriental, cursos como de filosofia são “para uma pessoa que já é muito rica ou de elite”.

Segundo o Presidente da República, esses cursos de ciências humanas oferecidos pelas universidades públicas seriam um desrespeito com “o dinheiro do contribuinte”. No twitter, o presidente escreveu: “A função do governo é respeitar o dinheiro do contribuinte, ensinando para os jovens a leitura, escrita e a fazer conta e depois um ofício”.

Em nota, o ANDES-SN repudiou “tais ataques e reafirma seu projeto em favor da educação pública, gratuita, laica e socialmente referenciada”. O Sindicato Nacional afirma que, “para formar indivíduos autônomos, que se apropriam do patrimônio cultural, artístico e científico, historicamente produzido pela humanidade é necessária uma formação humana em que a filosofia, a sociologia e outras ciências estejam presentes. Não existe emancipação humana sem educação pública de qualidade!”, conclui a nota.

Confira a íntegra da nota do ANDES-SN: nota completa

Fonte: ANDES-SN

Edição: Fritz R. Nunes (Sedufsm)



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2020 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet