Notícias

30/04/2019   30/04/2019 11h47 | A+ A- | 272 visualizações

Contrarreforma da previdência é o eixo principal do 1º de maio

ANDES-SN convocou professores e sindicatos a participar de atos em todo o país


O 1º de Maio, Dia Internacional dos Trabalhadores, será marcado pela luta contra a reforma Previdência. Em todo o país, trabalhadores de diferentes categorias participam das manifestações na data. O dia marcará também, pela primeira vez, a unidade das centrais sindicais, com destaque para o ato em São Paulo. Em outros estados, plenárias preparam as mobilizações locais. No Rio Grande do Sul haverá ato unitário na parte da tarde em Porto Alegre, com concentração a partir das 14h na Usina do Gasômetro.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 06/2019, enviada pelo governo Bolsonaro, representa uma devastação aos atuais direitos previdenciários no Brasil. Além da pauta central, os trabalhadores ainda lutam contra os baixos salários, a carga horária excessiva, a terceirização, entre outros.

Antonio Gonçalves, presidente do ANDES-SN, ressalta a importância da data para a classe trabalhadora, que frequentemente têm os seus direitos atacados por sucessivos governos. “O 1º de maio é sempre um momento importante para a classe trabalhadora brasileira”.

Além disso, ele destaca a relevância da unidade entre as centrais sindicais: “Entendemos que essa é uma articulação muito importante. Temos que ter a capacidade de pressionar o Fórum das Centrais - a partir da nossa central, a CSP-Conlutas, e de outros espaços que nos organizamos como o Fórum Sindical, Popular e de Juventudes -, para que essa agenda dê conta do enorme desafio que nós temos pela frente, que é lutar contra a reforma da Previdência”, afirmou.

Antonio Gonçalves também convocou a categoria docente e seções sindicais a participarem das mobilizações nos estados e em suas respectivas instituições de ensino. “É fundamental o papel das seções sindicais, das ações nos locais de trabalho, das mobilizações, paralisações para o acúmulo de forças e, consequentemente, derrotar a contrarreforma de Previdência”, frisou.

O Dia Internacional dos Trabalhadores é convocado pela CSP-Conlutas, CUT, Força Sindical, CTB, UGT, CSB, CGTB, Nova Central, Intersindical – Classe Trabalhadora e Intersindical – Instrumento de Luta e Organização, além das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

Calendário de lutas

Dirigentes das dez centrais sindicais brasileiras reuniram-se na última sexta-feira (26) para discutir os últimos ajustes para a realização do ato do 1° de Maio e definir o calendário de luta que será anunciado. As organizações já decidiram de forma unânime pela realização da Greve Geral para o mês de junho. A data será oficializada nos atos de 1° de Maio. Além disso, o calendário de mobilização inclui também um dia nacional de lutas contra a Reforma da Previdência no dia 15 de maio, quando professoras(es) e trabalhadores da Educação realizarão uma greve nacional.

Confira algumas das manifestações neste 1° de Maio que estão sendo convocadas:

RIO GRANDE DO SUL

Em Porto Alegre, ato unitário das centrais. Às 14h, concentração na Rótula das Guias; 15h – Caminhada Orla do Guaíba e 16h – Ato na Rótula do Gasômetro. A Sedufsm terá uma representação nessa manifestação da capital gaúcha.

SÃO PAULO

Ato Unificado no Vale do Anhangabaú. Início às 10h, com falas das centrais sindicais, movimentos e partidos. Ao longo do dia, apresentações artísticas e culturais.

RIO DE JANEIRO

9h às 14h – Ato na Praça Mauá, com barraquinhas para coleta de assinaturas do abaixo-assinado contra a reforma da Previdência, além de outras atividades organizadas pelos sindicatos e movimentos populares.

14h às 17h – Os trabalhadores e trabalhadoras sairão em bloco pelas ruas, intercalando bloco e fala política das centrais sindicais e movimentos que compõem as frentes Brasil Popular e Povo sem Medo.

FLORIANÓPOLIS

Ato unificado no Parque Municipal do Maciço da Cruz, culto ecumênico, atividades culturais, debates e ato político

RIO GRANDE DO NORTE

Em Natal, ato unificado, Praça das Flores, no bairro de Petrópolis, às 8h

ARACAJU

Em Sergipe, 8h – Concentração do ato na Praça da Juventude – Conjunto Augusto Franco. Em seguida, caminhada em direção aos Arcos da Orla de Atalaia, onde ocorrerá um ato político e cultural com coleta de assinaturas do abaixo-assinado contra a reforma da Previdência.

PERNAMBUCO

Em Recife, às 9h, concentração na Praça do Derby

MINAS GERAIS

Contagem

Praça da Cemig, às 9h, ato ecumênico e ato político unificado das centrais.

Itajubá

Às 9h, concentração na Praça Theodomiro Santiago.

CEARÁ

Em Fortaleza, haverá às 15h, Ato Político e Cultural no Mercado dos Peixes. Concentração Espigão da Rui Barbosa (Av. Beira Mar).

TERESINA

Ato Político e Cultural do dia do trabalhador, no 1 de maio, que acontecerá na próxima quarta-feira, na Praça do CSU, no Parque Piauí a partir das 08h.

BAHIA

Em Salvador, às 14h, ato unificado no Farol da Barra.

RORAIMA

16h30 concentração Parque Anauá, saída de carreata às 17h em direção à praça central do bairro Cidade Satélite.

MARANHÃO

Em São Luís, a programação inclui: às 8h, ato com panfletagem e coleta de assinaturas do abaixo-assinado das centrais contra a Reforma da Previdência na Feira do João Paulo; às 14h, concentração da Romaria da BR 135 e às
15h, concentração da Romaria do Anjo da Guarda.

Fonte: ANDES-SN e CSP-Conlutas
Edição: Fritz R. Nunes (Sedufsm)



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2019 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet