Notícias

16/05/2019   16/05/2019 17h49 | A+ A- | 812 visualizações

Defesa da educação pública levou milhares às ruas de Santa Maria

Greve Nacional da Educação, em 15 de maio, registrou manifestações em todo o país


Segundo organização do evento, marcha reuniu cerca de 10 mil pessoas

Foi um mar de gente que tomou as ruas centrais de Santa Maria no final da tarde da última quarta-feira, 15 de maio, dia da Greve Nacional da Educação. Num dos maiores atos públicos já registrados na cidade, estudantes, trabalhadores e movimentos sociais concentraram-se na praça Saldanha Marinho a fim de conversar com a população sobre a importância da universidade e a necessidade de defendê-la dos cortes orçamentários orquestrados pelo governo de Jair Bolsonaro. Eram diversos cursos da UFSM mobilizados com faixas e dizeres em defesa das pesquisas desenvolvidas, dos projetos de extensão construídos com a comunidade, da centralidade do Hospital Universitário para a população.

Ao saírem em Marcha pela rua Rio Branco, Acampamento, Avenida Medianeira e rua Riachuelo, os manifestantes receberam apoio de trabalhadores do comércio, que saíram às portas dos estabelecimentos para aplaudir, de carros que passavam e buzinavam e, também, de pessoas que acenavam do alto de seus prédios.

Nas palavras de ordem do ato, a defesa da educação pública em todos os seus níveis – federal, estadual e municipal – e a denúncia do projeto de desmonte estabelecido tanto pelo governo Bolsonaro, quanto pelas gestões de Eduardo Leite (governo do RS) e Jorge Pozzobom (prefeitura). Além do estrangulamento orçamentário das instituições, o ato também denunciou a perseguição contra os/as professores/as em sala de aula e o projeto de Reforma da Previdência, que, muito mais que praticamente inviabilizar aposentadorias, retira a obrigatoriedade de reajuste anual do salário mínimo, o que afetará, diretamente, os pequenos comerciantes. Outro ponto levantado na marcha foi a importância econômica da UFSM, que movimenta a maior parte da economia municipal.

Ao fim do ato, ficou o convite para a construção de uma Greve Geral contra todos esses ataques no dia 14 de junho.]

Quer saber como foi o 15 de Maio pelo país a fora? Veja aqui

 

 

Texto e fotos: Bruna Homrich

Assessoria de Imprensa da Sedufsm

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2019 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet