Notícias

04/07/2019   04/07/2019 13h50 | A+ A- | 345 visualizações

Sindicatos criticam privatização de estatais no Rio Grande do Sul

Votação provou privatização de três companhias


Sessão plenária teve protestos de servidores

Na noite da última terça-feira, 2 de julho, foram aprovados, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, os projetos de privatização da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), da Companhia Riograndense de Mineração (CRM) e da Sulgás. Os dois primeiros tiveram 40 votos favoráveis e 14 contrários cada, e o terceiro, 39 a favor e 14 contra.

As três propostas de privatização são de autoria do Executivo. A votação nestes termos foi viabilizada a partir da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 272/2019, votada em maio deste ano. A PEC tinha como objetivo dispensar a necessidade de consulta popular para privatizar as companhias – ou seja, não realizar um plebiscito.

A sessão teve início às 14h e contou com o protesto de servidores nas galerias da Assembleia.

De acordo com Ana Maria Spadari, presidente do Sindicato dos Eletricitários do RS (Senergisul), a privatização das empresas prejudicará o Estado e já se mostrou ineficiente em períodos anteriores. “O Rio Grande do Sul já viveu isso em 1997 e todos os gaúchos sabem o desastre que foi. A dívida só aumentou. Nas manchetes de jornais da época, o Antônio Britto [governador da época] dizia que tinha resolvido tudo. Passaram-se 22 anos e a dívida só aumentou. Não houve nenhuma melhora pós-privatização”, afirmou a sindicalista.

“O estado passará por um endividamento brutal. O Eduardo Leite pode conseguir resolver os problemas do governo dele, porém nos próximos governos a dívida será cobrada e será impagável. Coitado de quem se atrever a querer ser governador do Rio Grande do Sul nos próximos anos”, acrescenta Ana Maria.

A justificativa do governo estadual para as privatizações seria a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal do governo federal, que prevê a suspensão do pagamento da dívida pública por três anos, prorrogáveis por mais três, além de obter recursos para investimentos.

Texto: Lucas Reinehr (estagiário de jornalismo)

Edição: Bruna Homrich

Foto: Celso Bender/Agência ALRS

Assessoria de Imprensa da Sedufsm

 

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2019 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet