Notícias

04/07/2019   04/07/2019 18h23 | A+ A- | 304 visualizações

CSP-Conlutas realiza painel sobre venda de estatais

Atividade reunirá categorias afetadas para discutir desmonte proposto pelo governo Bolsonaro


Nesta sexta-feira, 5 de julho, a CSP-Conlutas realizará um painel para debater o projeto de privatizações do governo de Jair Bolsonaro. O debate terá um caráter amplo e contará com a participação de ativistas, além de delegados inscritos. No painel, haverá uma exposição do Instituto Latinoamericano de Estudos Socioeconômicos (Ilaese) sobre privatizações. O evento acontece a partir das 9h, no Hotel Excelsior, na praça da República, em São Paulo (SP).

A atividade faz parte da programação de resistência contra a venda de serviços e bens públicos. Nesta semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou um plano de desmonte de cerca de 130 estatais brasileiras.

A proposta do governo inclui o fechamento ou venda para a iniciativa privada dos Correios, Eletrobrás, EBC (Empresa Brasil de Comunicação), entre outras instituições. No caso da Eletrobrás, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, pretende usar o plano de capitalização, a exemplo do que ocorreu com a Embraer.

A ideia da equipe de Paulo Guedes é dar início às privatizações depois que a reforma da Previdência for aprovada. A Petrobras anunciou que irá vender oito das 13 refinarias do país. No pacote de privatização também entram a venda da rede de postos da empresa no Uruguai, além de participação adicional na BR Distribuidora. A previsão de conclusão desse projeto de entrega dessas empresas é de 18 meses. As refinarias que estão na lista estão situadas em Pernambuco, Paraná (duas unidades), Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Amazonas e Ceará.

Política de desinvestimento

Essa política do governo federal faz parte do projeto da empresa de desinvestimento, que prevê a privatização de diversas empresas controladas pela Petrobrás. Bolsonaro deu aval para a privatização dos Correios, que tem sido alvo de sucateamento no último período. A empresa já vinha de um processo de desmonte com demissões via Plano de Demissão Voluntária (PDV), fechamento de agências e baixo investimento por parte do governo.

Diante de tais ataques do governo em relação à privatização de estatais e serviços públicos, o debate na Coordenação Nacional da Central tem o objetivo de aprofundar o tema e fortalecer a resistência a essa política.

Fonte e imagem: CSP-Conlutas

Edição: Lucas Reinehr (estagiário de jornalismo) e Fritz Nunes (jornalista)

Assessoria de imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2019 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet