Notícias

12/09/2019   12/09/2019 17h59 | A+ A- | 503 visualizações

Assembleia de pós-graduandos da UFSM sinaliza para a greve

Plenária nesta quarta, 11, foi antecedida por caminhada de estudantes mesmo sob chuva


Auditório Sérgio Pires lotado durante plenária de estudantes da pós da UFSM

Em assembleia ocorrida no final da tarde desta quarta, 11, os estudantes de pós-graduação que lotavam o Auditório Sérgio Pires apontaram para um indicativo de greve a partir de 24 de setembro. Conforme um dos integrantes da Associação de Pós-Graduandos da UFSM (APG), Bruno Schreiner, os motivos que levaram a essa deliberação são os cortes de bolsas e também o congelamento das verbas do orçamento da universidade, que ameaça deixar os estudantes sem Restaurante Universitário (RU). Schreiner também ressalta que a ideia é fazer uma nova plenária no dia 24 de setembro, mas que esta precisa ser construída junto com o DCE e as demais entidades representativas de docentes e técnico-administrativos.

Ainda segundo o dirigente da APG, foram aprovadas outras proposições, como por exemplo, a construção das manifestações dos dias 2 e 3 de outubro, que estão sendo chamadas pela União Nacional dos Estudantes (UNE) em parceria com outras entidades, como a CNTE. O site da UNE informa que serão 48h de luta e paralisação, sendo que no dia 2 deverão ocorrer manifestações em todo o país e um ato público em Brasília, e no dia 3, o que está sendo chamado de “aula na rua”. As duas palavras de ordem são: “contra os cortes e pelo pagamento de todas as bolsas do CNPq”.

Bruno Schreiner destaca ainda que, dentre os encaminhamentos da plenária, estão buscar o Ministério Público (MPF) para que uma atitude seja tomada em relação aos bloqueios orçamentários e corte de bolsas. A APG também irá elaborar um documento em que condena duramente os cortes, o programa ‘Future-se’, e apontará para a construção de uma greve nacional do setor de educação.

Durante a assembleia também esteve presente o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Paulo Schneider, que trouxe material audiovisual com dados sobre os cortes. A instituição perdeu recentemente 75 bolsas, mas, até o final do ano, pode aumentar para 125.

Caminhada em defesa da educação

Nem a chuva, que às vezes ficava fraca, e depois voltava forte, esmoreceu o ânimo de algumas dezenas de estudantes que realizaram ao final da tarde desta quarta, antecedendo a assembleia da APG, uma caminhada em defesa da educação. Carregando cartazes com frases contra os cortes de recursos, eles fizeram uma pequena marcha desde o Largo do Planetário até o Auditório Sérgio Pires, junto ao prédio 17 (Geociências), no campus de Camobi, local em que ocorreu assembleia da pós-graduação. Durante o trajeto, os acadêmicos chegaram a trancar, por alguns minutos, o trecho da ponte seca da Avenida Roraima.

(MAIS FOTOS, ABAIXO)

Texto e fotos: Fritz R. Nunes

Assessoria de imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2019 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet