Notícias

19/09/2019   19/09/2019 11h44 | A+ A- | 138 visualizações

Greve Global pelo clima ocorre nesta sexta, 20

Movimento mundial tem apoio das centrais sindicais e entidades estudantis brasileiras


Protestos em defesa do meio ambiente ocorrerão em mais de 120 países, incluindo o Brasil

A sexta-feira (20 de setembro) é a data marcada para a Greve Global pelo Clima, iniciativa que visa dar visibilidade à situação de mudança climática que tem ocorrido em diversas partes do planeta. Impulsionada pela Coalizão pelo Clima, uma frente ampla composta por 70 organizações ambientalistas, coletivos, centrais sindicais e ativistas, a Greve no Brasil contará com mobilizações em diversas cidades do país. A Coalizão é inspirada no movimento Fridays for Future (sextas-feiras pelo futuro), criado por Greta Thunberg, uma estudante sueca de 16 anos.

No total, são mais de dois mil protestos confirmados em cerca de 120 países. No Brasil, a CSP – Conlutas participa e fortalece a convocatória, e considera que, em todo o mundo, o que degrada o meio ambiente é o capitalismo e a busca incessante por lucro.

Para Waldemir Soares Jr., do Setorial do Campo da CSP-Conlutas, o atual governo brasileiro também tem contribuído para uma política de degradação do meio ambiente. “São diversas as declarações de Bolsonaro e seus ministros que estimulam o direito de fazendeiros desmatarem de acordo com seus interesses, de madeireiros, garimpeiros e grileiros de avançarem sobre a Amazônia, sem contar que já anunciou que pretende permitir a exploração de terras indígenas. Essa política é que tem resultado nessa verdadeira devastação ambiental”, afirma Soares.

As centrais sindicais escolheram a data para, além de convergir como maneira de apoio à pauta pelo clima, trazer como demanda a luta contra a Reforma da Previdência.

As mobilizações do que foi determinado pelas Centrais como Dia Nacional de Paralisações e Manifestações em Defesa do Meio Ambiente, Direitos, Educação, Empregos e Contra a Reforma da Previdência, começarão logo no início da manhã, com atos e assembleias nos locais de trabalho, e com participação, na parte da tarde, nos atos já programados nas diversas capitais.

A União Nacional dos Estudantes também reforçou a convocatória e o apoio à greve do dia 20. “O próximo dia 20 ficará marcado como o momento na história em que mais pessoas ao redor do mundo foram às ruas exigindo ações concretas para enfrentar o aquecimento global e a destruição planetária. Vamos mostrar a esse desgoverno de Bolsonaro e Ricardo Salles (ministro do meio-ambiente) que tem muita gente preocupada com o futuro de nosso planeta. Será uma grande mobilização’’, falou a diretora de meio-ambiente da UNE, Deborah Castro.

No Brasil estão confirmados atos, conforme site oficial da Greve Global pelo Clima, em cidades de estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Piauí e Pará.


Fontes: CSP-Conlutas e UNE
Imagem: CSP-Conlutas
Texto: Lucas Reinehr (estagiário de jornalismo)
Edição: Fritz R. Nunes

Assessoria de imprensa da Sedufsm

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2019 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet