ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que a partir de segunda, 23 de março, a sede do sindicato estará fechada e todos os atendimentos serão realizados de forma remota (online), por tempo indeterminado. Os (as) sindicalizados (as) poderão entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou dos telefones (55) 99614-2696 e (55) 99935-8017.

Sindicato


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

19/09/2019   19/09/19 19h05 | A+ A- | 1189 visualizações

Sedufsm avalia ingresso de ação judicial em defesa da proporcionalidade

Governo respondeu negativamente a documento encaminhado por Sedufsm e Sinasefe


Reunião no Ministério da Economia, no último dia 13 de agosto

Na próxima terça, 24 de setembro, a Sedufsm discutirá em assembleia que ocorrerá no Auditório B1 (anexo B, prédio 17, Geociências) a possibilidade de ingressar com medida judicial pleiteando o cumprimento da correção da proporcionalidade do regime de 40h e de 40h (DE) em função do regime de 20h em razão da inconstitucionalidade parcial da Lei nº 13325/2016.

Tanto a Sedufsm como o Sinasefe, de forma conjunta, encaminharam na forma administrativa ao governo federal, a implantação dessas correções. Entretanto, em documentos encaminhados à direção do Sinasefe (em 5 de setembro) e à direção da Sedufsm (10 de setembro), o Departamento de Relações do Trabalho no Serviço Público, órgão vinculado ao Ministério da Economia, negou o pleito.

Na parte final do documento encaminhado às entidades sindicais, consta que a Secretaria de Gestão de Pessoal (SGP) entende que “a sugestão ora apresentada não se coaduna com a atual diretriz de gestão de pessoas do Poder Executivo Federal, no sentido de manutenção das estruturas remuneratórias atuais, inclusive das aposentadorias e pensões, evitando-se aumento do gasto público”.

Diz ainda a nota do órgão do governo federal que “a concretização da proposta contraria o disposto no artigo 101 da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2019, que não elencou entre o rol de autorizações a concessão de reajuste aos servidores públicos”. E conclui: “A inexistência dessas previsões em ato legal se harmoniza com o cenário atual de restrição fiscal e com a Emenda Constitucional nº 95, de 2016”.

 

Texto: Fritz R. Nunes

Foto: Sinasefe

Assessoria de imprensa da Sedufsm

 

 

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2020 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet