ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que a partir de segunda, 23 de março, a sede do sindicato estará fechada e todos os atendimentos serão realizados de forma remota (online), por tempo indeterminado. Os (as) sindicalizados (as) poderão entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou dos telefones (55) 99614-2696 e (55) 99935-8017.

Sindicato


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

23/03/2020   24/03/2020 08h34 | A+ A- | 363 visualizações

UFSM perde quase 30% de bolsas na pós-graduação

Queda é decorrente de portaria emitida pela Capes em meio à pandemia de COVID-19


Em 15 de maio de 2019, milhares de pessoas foram às ruas de Santa Maria contra os cortes no orçamento da universidade

No dia 18 de março, o docente do departamento de Botânica da UFMG, Luiz-Eduardo Del-Bem, escreveu uma publicação em sua conta no Facebook que alcançou curtidas de quase três mil pessoas. A postagem dizia:

“Todos os laboratórios de biologia molecular da UFMG estão se unindo, independente do assunto que estudam, para realizar testes por qPCR de Coronavírus para ajudar o SUS. Com empenho de professores e estudantes. Sem ganhar um real por isso. Lave a boca na próxima vez que for criticar a universidade pública. Que sirva de lição”.

Pouquíssimo tempo depois veio à tona a notícia sobre a portaria 34, publicada em 9 de março pela CAPES com o objetivo de alterar as regras para distribuição de bolsas no país. Quando todos os olhos e ouvidos mantinham-se atentos ao avanço da pandemia de COVID-19 no Brasil, o órgão instituiu uma medida que faz avançar o desmantelamento da pós-graduação e, por consequência, da pesquisa pública no Brasil. O respeito que o professor Eduardo clamou em sua rede social parece não ter sido levado a sério pelo governo de Bolsonaro e seus ministros.

Só na UFSM, segundo nota divulgada pela Pró-reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, cerca de 30% das bolsas de pós-graduação serão cortadas: dessas, 21% serão cortadas do Programa de Demanda Social (DS) e 7,9% das cotas relacionadas ao Programa de Excelência Acadêmica (PROEX). Diz a pró-reitoria que: “Somando-se aos cortes anteriores, são centenas de alunos que têm seus direitos de estudo cerceados; são pesquisas importantes que deixam de ser feitas e um conhecimento científico e tecnológico perdido, contrariando os interesses públicos de avanços na resolução dos problemas enfrentados pela sociedade”.

Júlio Quevedo, presidente da Sedufsm, avalia que “neste momento, em que mais se necessita de pesquisa para combater o COVID-19, este governo protofascista impede o avanço da pesquisa, com o objetivo evidente de genocídio da classe trabalhadora”.

Para Gihad Mohamad, os pesquisadores e coordenadores de pós-graduação foram pegos de surpresa. “São medidas que têm por objetivo estrangular ainda mais a pesquisa em um cenário já de início de aulas e com muitos bolsistas já indicados”, avalia o diretor da Sedufsm.

Em nota, o Fórum Nacional de Pró-reitores de Pesquisa e Pós-Graduação (FOPROP) e a Frente Parlamentar pela Valorização das Universidades Federais colocaram-se contrárias à portaria.

 

Texto: Bruna Homrich

Foto: Arquivo/Sedufsm

Assessoria de Imprensa da Sedufsm

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2020 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet