ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que a partir de segunda, 23 de março, a sede do sindicato estará fechada e todos os atendimentos serão realizados de forma remota (online), por tempo indeterminado. Os (as) sindicalizados (as) poderão entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou dos telefones (55) 99614-2696 e (55) 99935-8017.

Sindicato


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

06/08/2020   06/08/20 18h10 | A+ A- | 204 visualizações

CSP-Conlutas soma-se a outras centrais sindicais no Dia de Luta desta sexta, 7

Defesa da vida, empregos, e pelo Fora Bolsonaro e Mourão, pautam o dia de manifestações


Nesta sexta-feira (7), a CSP-Conlutas, junto com outras centrais sindicais e movimentos sociais, realizam mais um forte Dia Nacional de Luto e Luta, em defesa da vida e dos empregos e pelo Fora Bolsonaro e Mourão, já! As manifestações, que ocorrerão em praticamente todos os estados, são estimuladas pelo verdadeiro descalabro, protagonizado pelo governo federal, que só tem agravado a questão sanitária e econômica, que está levando o país a alcançar 100 mil mortes por Covid-19, além de milhões de desempregados.

São quase 3 milhões de infectados e uma brutal crise sanitária e social, com reflexos no aumento da miséria, do desemprego e na quebradeira de pequenas empresas. Uma situação que poderia ser evitada ou minimizada, se não fosse a política genocida adotada pelo governo Bolsonaro e Mourão diante da pandemia. A crise econômica causada por Bolsonaro, governos estaduais e municipais, conforme a CSP-Conlutas, decorre de uma política equivocada de flexibilização do isolamento social, fazendo com que essa crise se estenda, com mortes e contaminados em aceleração, sem perspectiva de controle.

A CSP-Conlutas defende, há tempos, que ocorra no país 30 dias de quarentena geral, abarcando todos (as) os(as) trabalhadores (as), com garantia de renda digna, e também em defesa da vida e dos empregos

Em várias regiões, a data está sendo preparada com mobilizações, com os devidos cuidados e orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde), com distanciamento social, máscaras e álcool em gel. Assembleias, atos simbólicos, protestos, lives nas redes sociais estão sendo convocadas nos estados. Vejamos alguns exemplos:

Amazonas

Em Manaus (AM), a atividade unitária será às 8h, em frente ao Teatro Amazonas.

Roraima 
Em Boa Vista (RR), haverá uma carreata, às 15h30, com concentração na sede do Sintracomo-RR (Sindicato dos Trabalhadores da Industria e da Construção Civil de Roraima).

Distrito Federal 

Em Brasília (DF), está previsto um faixaço em viadutos e passarelas da cidade, a partir das 6h30.

Rio Grande do Norte 

Em Natal (RN), os trabalhadores da saúde, organizados pelo Sindsaúde RN, filiado à Central, realizarão dois atos. Pela manhã, às 9h, em frente ao Hospital Walfredo Gurgel e à tarde, com o ato unificado em frente ao Shopping Midway Mall, às 16h. Este segmento vai à luta por salários dignos, em defesa da vida, dos empregos, por um SUS público de qualidade. Contra a reforma da Previdência de Fátima e de Álvaro Dias (PSDB), pelo pagamento dos salários atrasados, pelo Fora Bolsonaro e Mourão.

Amapá 

Haverá uma carreata na sexta-feira (7), às 15h, com concentração em frente ao Hospital de Emergência do Macapá (AP).  Nesta quinta-feira (6), às 19h, também haverá um debate com representantes nacionais da CSP-Conlutas, CUT, CTB e Pastoral. O tema será os 3 milhões de infectados pela Covid-19, e a organização do dia 7 de agosto, Dia de Luto Dia de Luta.

São Paulo 

Em São Paulo (SP), às 9h, haverá ato do Sintusp (Sindicato dos Trabalhadores da USP), no Hospital Universitário da USP.  Os trabalhadores da Saúde estão entre as principais vítimas da Covid-19 por fazer parte da categoria de trabalhadores essenciais. Às 10h, na Praça João Mendes (Sé), será realizada uma manifestação em defesa de uma Quarentena Geral por 30 dias, com garantia de renda digna para todos os trabalhadores e pequenos proprietários, e pelo Fora Bolsonaro e Mourão. Após a ação, a Central se somará ao ato unitário convocado pela Centrais na Praça da Sé, às 12h. Também haverá ato, no quarteirão da saúde, às 16h, com concentração na rua Teodoro Sampaio, 483, em Pinheiros. Ir de preto.

Virtualmente haverá assembleia do Sindsef-SP (Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal do Estado de São Paulo), às 10h, que discutirá o dia Nacional de Mobilização, o Teletralho e a greve ambiental.

Em Campinas (SP), haverá atividades em fábricas da região, com adesão em várias categorias. Um ato simbólico será realizado, com 100 minutos de silêncio em memória às 100 mil mortes. Ao final da tarde, às 17h30, haverá ato no Largo do Rosário, com velas e cruzes representando os mortos pela Covid-19. Haverá transmissão ao vivo do ato pelas redes sociais.

No Vale do Paraíba (SP), o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e região realizará assembleias com os trabalhadores nas fábricas e haverá um ato unificado do Fórum de Lutas em frente à prefeitura para denunciar os ataques do governo Bolsonaro e do prefeito Felício Ramuth (PSDB).

Maranhão 

Em São Luís (MA), a Frente das Centrais Sindicais, composta pelas sete centrais sindicais que possuem representação no Estado (CTB, CUT, CSP-Conlutas, CSB, Força Sindical, UGT e Nova Central) lançarão a campanha de doação de sangue no Dia de Luto e Luta. Essa ação se estenderá por um mês e terá como mote “Eu doo sangue! Eu defendo a vida! Eu sou fora Bolsonaro!”. A campanha será lançada em ato que acontecerá na sexta-feira (7), partir das 9h, em frente ao Hemomar, na Rua 5 de Janeiro, S/N, no bairro Jordoa, em São Luís (MA). Além disso, estão previstas paralisações e a instalação de 20 outdoors com a campanha do Fora Bolsonaro.

Minas Gerais 

A CSP-Conlutas está organizando em São João del – Rei (MG) atividades em fábricas do setor metalúrgico. Em Congonhas (MG), haverá ato unificado na Praça Central, às 10h . Em Itajubá, no Sul de MG, haverá atividade nas fábricas e o mesmo ocorre em Pirapora, no Norte do estado.

Rio Grande do Sul

Em Porto Alegre (RS), haverá um ato simbólico no dia 7, às 11h, no Largo do Glênio Peres. Além disso, está sendo organizada uma plenária dos educadores, com os núcleos do CPERS que compõem a CSP-Conlutas.

Rio de Janeiro 

No Rio de Janeiro (RJ), as centrais farão ato simbólico em virtude das 100 mil mortes no dia 7 de agosto em frente ao Monumento aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, Monumento dos Pracinhas, às 16h.

Os petroleiros do Sindpetro-RJ estão preparando assembleias, o objetivo é promover atrasos de 100 minutos nas entradas das refinarias e terminais, contra a privatização, em defesa da vida, dos empregos e direitos.

Além disso, haverá uma live, a partir das 6h30, em que serão convocados os trabalhadores do teletrabalho para participar. Haverá ainda entradas ao vivo das atividades dos petroleiros e demais categorias.

O Sindsprev-RJ (Sindicato dos Trabalhadores e Saúde, Trabalho e Previdência Social do Rio de Janeiro) fará um debate virtual, às 18h, na página da entidade. O tema se´r a desmonte do INSS e a luta em defesa da Previdência Social.

Haverá ato, às 7h, dos trabalhadores da UFF em frente ao Hospital Universitário Antônio Pedro. Haverá ainda, no mesmo horário, panfletagem dos trabalhadores da Minoria do SIMERJ na Central do Brasil, após essa ação os trabalhadores realizarão um ato, às 11h, em frente ao prédio da manutenção do Metrô.

Além das ações de rua, também ocorrerão atos virtuais. Às 10h, haverá das Centrais sindicais.

Outra atividade realizada na cidade será um ato, às 10h, de parte dos trabalhadores da Minoria do SEPE-RJ, em frente à Prefeitura do Rio de Janeiro.

A Oposição dos Correios, que está com greve marcada para o próximo dia 17 de agosto, fará um ato às 11h30, em frente ao prédio central, na Cidade Nova.

 

Fonte: CSP-Conlutas

Arte: Bruno Silva

Edição: Fritz R. Nunes (Sedufsm)



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2020 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet