MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Sindicato

ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que a partir de segunda, 23 de março, a sede do sindicato estará fechada e todos os atendimentos serão realizados de forma remota (online), por tempo indeterminado. Os (as) sindicalizados (as) poderão entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou dos telefones (55) 99614-2696 e (55) 99935-8017.


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

18/09/2020   18/09/20 15h19 | A+ A- | 208 visualizações

Sindicato Nacional posiciona-se contra nomeação de interventor na UFRGS

Seção sindical também emite nota defendendo o respeito às eleições diretas e paritárias


Estudantes, docentes e técnico-administrativos da UFRGS protestam em defesa da autonomia universitária

O ANDES-SN lançou, na última quinta-feira, 17, nota pública contra a nomeação do professor Carlos André Bulhões Mendes para a reitoria da UFRGS. Ocorre que a chapa liderada por ele e pela também docente Patrícia Helena Prank foi a que fez menos votos junto aos segmentos da comunidade universitária e aos membros do Conselho Universitário. Mesmo assim, ele foi nomeado como reitor pelo governo Bolsonaro, que desconsiderou completamente o resultado da lista tríplice enviada pela universidade ao Ministério da Educação, segundo a qual quem deveria ser nomeado é o professor Rui Oppermann, mais votado pela comunidade.

Para o sindicato nacional docente, trata-se de uma ofensiva à autonomia e à democracia universitárias. Posicionamento semelhante foi externado pela seção sindical do ANDES-SN na UFRGS, para a qual é necessário defender a soberania da universidade e reforçar os princípios de eleições diretas e paritárias. Veja a nota da seção sindical na íntegra:

“Frente à nomeação do novo reitor da UFRGS, a Seção Sindical do ANDES-SN na UFRGS reitera seus princípios de eleições diretas e paritárias, sem lista tríplice, isto é, que o processo se encerre na própria instituição. Diante dos fortes ataques à educação pública e gratuita, aos serviços públicos aos(às) servidores(as) públicos(as), e à Universidade, respondemos com o reconhecimento de que é necessário reforçar a democracia e a autonomia. Assim, defendemos a soberania da escolha da comunidade universitária e repudiamos a nomeação do candidato classificado em terceiro lugar na consulta.

Porto Alegre, 16 de setembro de 2020

Diretoria da Seção Sindical do Andes-SN na UFRGS”

Abaixo, leia a nota do ANDES-SN:

“NOTA DA DIRETORIA DO ANDES-SN CONTRA A NOMEAÇÃO DO PROFESSOR CARLOS ANDRÉ BULHÕES MENDES COMO REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL - UFRGS

O ANDES-SN em seu Cadernos nº 2, e na sua prática política cotidiana, tem compromisso com a defesa das instâncias democráticas das Universidades, IF e CEFET. E no último período veio denunciando e se colocando ao lado da comunidade acadêmica no enfrentamento às ações antidemocráticas do Governo Federal em relação às eleições para a Reitoria. Em mais um ataque à autonomia universitária e às suas instâncias democráticas, o governo Bolsonaro, desrespeitando a decisão da comunidade acadêmica, publicou, em 15 de setembro, a nomeação do professor Carlos André Bulhões Mendes como reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A chapa do futuro reitor, que é professor do Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH), e da também docente Patrícia Helena Lucas Pranke, foi a menos votada, tanto na consulta acadêmica promovida pela UFRGS, quanto na do Conselho Universitário (Consun), que definiu a lista tríplice encaminhada ao Ministério da Educação (MEC). Diante disso, o ANDES-SN repudia mais essa ofensiva contra a autonomia e a democracia das Universidades públicas e denuncia o desrespeito que tem sido recorrente neste governo. A indicação de reitore(a)s que não foram escolhido(a)s em primeiro lugar para comporem a lista tríplice apresentada pelos Conselhos Universitários fere a democracia e tem como consequência a criação de um espaço de intervenção e controle do governo nas universidades públicas. O ANDES-SN solidariza-se com o(a)s professore(a)s, estudantes e técnico(a)sadministrativo(a)s na sua luta pela nomeação do professor e reitor reeleito, Rui Oppermann, primeiro indicado para a lista tríplice. Exigimos respeito às consultas internas, como demonstração de respeito à autonomia acadêmica.

#NãoàIntervenção

#EmDefesadaDemocracia

#EmDefesadaAutonomiaUniversitaria

Brasília (DF), 17 de setembro de 2020

Diretoria Nacional do ANDES-SN”

 

Texto: Bruna Homrich

Imagens: Facebook DCE UFRGS

Assessoria de Imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2020 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet