MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Sindicato

ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que, desde o dia 23 de março de 2020, em função da pandemia, a sede do sindicato está fechada e os atendimentos sendo realizados de forma remota. Os (as) sindicalizados (as) podem entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou pelos telefones (55) 99962-2248 e (55) 99935-8017.


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

30/09/2020   30/09/20 14h37 | A+ A- | 410 visualizações

Seções sindicais do ANDES-SN no RS divulgam manifesto contra reforma administrativa

Documento também conclama pela participação dos atos públicos marcados para esta quarta, 30 de setembro


As seções sindicais do ANDES-SN no Rio Grande do Sul, reunidas na forma virtual, decidiram organizar ações em defesa do serviço público e contra a reforma administrativa elaborada pelo governo Bolsonaro. Uma dessas ações conjuntas é a divulgação de um Manifesto nesta quarta, 30, dia de luta em defesa do serviço público. Leia o documento abaixo.

"MANIFESTO REGIONAL ANDES/SN RIO GRANDE DO SUL

Defenda o que é seu. Contra a Reforma Administrativa!

O Estado no Brasil é nosso – logo, é teu! É dele a responsabilidade de ter um caráter social e dar conta das principais necessidades humanas de brasileiros(as), e é ele que deve combater a desigualdade e a concentração de renda que colocam nossa população na miséria, no desemprego e nas diversas formas de exclusão social

 “Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o transporte, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.”

            MAS QUEM AUTORIZA ESTE Estado a funcionar somos NÓS, que devemos fiscalizar todos os seus passos, indiferentemente de quem seja o governante. Estamos em um momento no qual precisamos proibir este governo, de forma cabal, de acabar com a sociedade brasileira! Além das queimadas criminosas e assassinas da Amazônia e do Pantanal, também quer botar fogo no Estado Social!

            Já tivemos a reforma Trabalhista, que, em nome de gerar empregos, coloca mais de 16 milhões de pessoas em situação de desemprego, e a reforma da Previdência, que aumenta o tempo de contribuição e de aposentadoria, além da PEC 095, que, desde 2016, retira todo ano bilhões tanto da saúde como da educação, áreas fundamentais para o exercício da cidadania – e continuará fazendo isto nos próximos 15 anos!

Agora, tramita no Congresso a PEC 32/2020, que busca realizar um desmonte dos direitos conquistados na Constituição de 1988 e destruir a capacidade do Estado de ser impessoal, universal e com condições de reverter a desigualdade e a exclusão social.

Neste momento, as seções sindicais do ANDES/SN no Rio Grande do Sul chamam a MOBILIZAÇÃO SOCIAL de todos e todas:

#Defenda o que é seu. Contra a Reforma Administrativa

CINCO motivos para barrar a Reforma Administrativa

  1. FICAREMOS MAIS POBRES: a reforma destrói o Estado Social e o serviço público no momento em que acaba com a estabilidade e prioriza a elite do país;
  2. FICAREMOS SEM OU COM POUCOS SERVIÇOS PÚBLICOS: a reforma vai precarizar e privatizar serviços, intensificando a PEC 085 e destruindo condições de vida mínimas da população;
  3. A REFORMA VENDE OS NOSSOS DIREITOS SOCIAIS: aquilo que é dever do Estado e direito do cidadão nos será retirado, pois será diminuída a capacidade distributiva do Estado, invertendo prioridades de correção de injustiças históricas. Direitos são reduzidos a mercadorias;
  4. O ESTADO NÃO SERÁ PARA TODOS, SOMENTE PARA ALGUNS: isso já que o conjunto de proposições leva ao fim da impessoalidade e da capacidade de subsídio do Estado. Não teremos continuidade administrativa, mas políticas somente para as elites. Sem estabilidade e concurso público, volta com tudo a corrupção e a privatização do Estado;
  5. O DINHEIRO DO POVO SERÁ TOMADO: hoje, o governo gasta mais no pagamento da dívida pública para banqueiros e empresas, e ainda busca, pelas reformas, fazer com que o povo pague a conta. Logo, recursos existem, o que falta é vontade do governo em resolver o que realmente importa: a qualidade de vida da população.

Por isso, defenda o que é seu. Contra a Reforma Administrativa

Dia 30, vamos participar das mobilizações em todo o país e lutar por nossos direitos!."


Aprofurg

SindoIF

AdufPel

Sesunipampa

Seção Sindical do ANDES-SN na UFRGS

Sedufsm


Edição: Fritz R. Nunes

Assessoria de imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2021 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041