MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Sindicato

ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que, desde o dia 23 de março de 2020, em função da pandemia, a sede do sindicato está fechada e os atendimentos sendo realizados de forma remota. Os (as) sindicalizados (as) podem entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou pelos telefones (55) 99962-2248 e (55) 99935-8017.


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

21/12/2020   21/12/20 17h57 | A+ A- | 496 visualizações

Servidores iniciam 2021 mobilizados contra a reforma administrativa

Fonasefe tem reunião no dia 5 de janeiro para definir agenda de atividades


Deputados contrários à reforma também planejam articulação para janeiro

Os servidores públicos brasileiros já vão iniciar o próximo ano com mobilização. Logo nos primeiros dias – 5 de janeiro -, o Fórum Nacional de Entidades dos Servidores Federais (Fonasefe) fará uma reunião para definir uma agenda de atividades contra a reforma administrativa. Durante a Plenária Nacional da Educação, o dirigente do Sinasefe, David Lobão, acrescentou que a defesa da vacinação contra a Covid-19 para todos os servidores também estará na pauta da reunião.

A reforma administrativa foi encaminhada pelo governo Bolsonaro ao Congresso Nacional no último dia 3 de setembro, sob a forma da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/20. A votação do tema, contudo, foi adiada para o próximo ano. Segundo divulgado no jornal Extra, o presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público, deputado Professor Israel Batista (PV-DF), afirmou que os deputados contrários à PEC seguirão tentando adiar a discussão na Câmara.

Assim como o Fonasefe, a Frente parlamentar também perspectiva realizar reuniões a partir da segunda semana de janeiro, a fim de definir qual será a estratégia de resistência do semestre.

Rechaço

A reforma administrativa vem conquistando o rechaço tanto das entidades representativas de servidores públicos quanto de amplos setores da sociedade civil, preocupados com a preservação dos serviços públicos como maior patrimônio da população brasileira. Exemplo disso é o documento intitulado “Mandado de Cidadania” e assinado pela Confederação Nacional dos Servidores Públicos em parceria com mais 15 entidades. Ao todo, as entidades que assinam o manifesto, enviado aos 513 deputados federais, representam mais de um milhão de servidores públicos.

No texto, as entidades tentam sensibilizar os parlamentares para que votem contrários à reforma, quando essa entrar em pauta. Outra reivindicação contida no documento é de que a PEC só seja colocada em votação de forma presencial e após a vacinação efetiva contra o coronavírus.

Campanha salarial

Em assembleia realizada em 1º de dezembro, o Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) debateu a situação de defasagem salarial vivida pelos servidores públicos e a necessidade de se construir uma campanha salarial forte em 2021.

“Temos que abrir diálogo com o governo. Os salários estão congelados, perdendo mês a mês o seu poder de compra. Somente nos últimos doze meses, considerando o IGP-M, que corrige os aluguéis, as perdas acumuladas chegam a 24,52%. E se não houver ao menos a reposição inflacionária durante o governo Bolsonaro, isso só poderá ocorrer em 2024”, disse o presidente do Fonacate e da Fenaud, Rudinei Marques.

 

Texto: Bruna Homrich, com informações de Extra e Blog do Servidor Público Federal

Imagem: Fonasefe

Assessoria de Imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2021 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041