MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Sindicato

ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que, desde o dia 23 de março de 2020, em função da pandemia, a sede do sindicato está fechada e os atendimentos sendo realizados de forma remota. Os (as) sindicalizados (as) podem entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou pelos telefones (55) 99962-2248 e (55) 99935-8017.


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

06/01/2021   06/01/21 14h59 | A+ A- | 313 visualizações

Vacinação entra na pauta de prioridades das centrais sindicais

Primeira reunião de lideranças sindicais do ano aponta temas a serem levados ao Congresso e ao STF


Vacinação em massa ajudará no retorno do emprego, mas também possibilitará mobilizações de rua

Na primeira reunião de 2021, ocorrida nesta terça, 5 de janeiro, algumas das principais centrais sindicais do país elaboraram uma lista de prioridades políticas para este ano. Os principais pontos são a manutenção do auxílio emergencial de R$ 600 e a defesa de um programa de vacinação universal, gratuito e sob a coordenação do Sistema Único de Saúde (SUS).

A ideia é apresentar as propostas a todos os candidatos à presidência da Câmara e também do Senado. Além disso, os sindicalistas querem levar a pauta ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux. A lista também será debatida com o fórum de prefeitos e com governadores.

Antonio Neto, presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), avalia que "com Bolsonaro e Guedes não há diálogo, nunca aceitaram receber a pauta dos trabalhadores, pois o compromisso deles nunca foi com quem trabalha e produz. As Centrais Sindicais continuarão dialogando com todos pelo avanço dessas pautas no STF, no Congresso Nacional, com os prefeitos e governadores”, destaca.

A lista de prioridades das centrais sindicais:

1. Defesa da extensão do pagamento do auxílio emergencial de 600 reais e do Programa de Proteção ao Emprego até o fim da pandemia;

2. Defesa do emprego (medidas de geração de emprego, retomada de obras públicas, frentes de trabalho, apoio às micro e pequenas empresas);

3. Defesa de um programa de Vacinação - universal, gratuita e sob coordenação do SUS;

4. Avanço da PEC da Reforma Sindical, que trata do fortalecimento e financiamento da estrutura sindical.


Fonte: Brasil de Fato

Foto: Arquivo

Edição: Fritz R. Nunes (Sedufsm)



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2021 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041