MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Sindicato

ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que, desde o dia 23 de março de 2020, em função da pandemia, a sede do sindicato está fechada e os atendimentos sendo realizados de forma remota. Os (as) sindicalizados (as) podem entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou pelos telefones (55) 99962-2248 e (55) 99935-8017.


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

03/05/2021   03/05/21 12h25 | A+ A- | 44 visualizações

Coletivo Sou SUS manifesta-se em defesa da vacina pública

Texto também destaca papel das universidades e defende revogação da EC 95


Organização reúne estudantes, trabalhadores(as) da saúde e lutadores(as) sociais

O coletivo ‘Sou SUS”, formado em 2013, durante edição do programa “Vivências e Estágios na Realidade do Sistema Único de Saúde” (VER-SUS), reúne estudantes, trabalhadores(as) da área da saúde e outros lutadores e lutadoras sociais que têm a defesa da saúde pública como uma de suas pautas prioritárias.

No último sábado, 1º de maio, o “Sou SUS” divulgou um manifesto, no qual reforça sua luta pela revogação das políticas de desmonte da saúde pública brasileira, a exemplo da Emenda Constitucional (EC) 95, que congela investimentos sociais por 20 anos, e também pelo fortalecimento da Rede de Atençaõ Básica a Saúde.

Como principal demanda para o momento, o documento destaca o papel central que a ciência – produzida majoritariamente nas universidades públicas – vem cumprindo em meio à pandemia e exige o direito à vacina pública para todos os brasileiros e brasileiras.

Você pode curtir o Sou SUS no Instagram e no Facebook.

Leia, abaixo, o manifesto na íntegra:

“MANIFESTO DO COLETIVO SOU SUS

Nascido da união de sonhos de estudantes que construíram o VER-SUS Santa Maria na edição de inverno de 2013, o Coletivo SouSUS resiste e luta para avançar na conquista de direitos que garantem um sistema de saúde público, gratuito, universal e de qualidade. Após todos esses anos, hoje o coletivo abrange não apenas estudantes como também trabalhadoras/es da área da saúde e demais sujeitos políticos comprometidas/os com a defesa do SUS.

O Coletivo SouSUS existe porque ainda estamos longe de viver em um mundo verdadeiramente justo e que garanta as condições essenciais para se viver uma vida digna e com saúde para todas/os. Tendo em vista o acirramento da crise do sistema capitalista, o coletivo se posiciona ao lado da maior parcela da sociedade, composta por trabalhadoras/es que dedicam a maior parte da sua vida ao trabalho que move e transforma a história da humanidade. Por isso, somos contra o governo de Jair Bolsonaro que atua para fazer da pandemia um projeto de genocídio contra a classe trabalhadora. Defendemos a revogação da EC 95 que congelou o teto de gastos da educação, da saúde e da seguridade social, o que hoje impede o SUS de ter a estrutura necessária para combater a COVID-19. 

Lutamos, portanto, contra o desmonte do SUS que ocorre desde a aprovação da EC 95 e se agrava no governo Bolsonaro com a alteração na prioridade de repasses de recursos orçamentários da saúde. Queremos um SUS forte desde a Atenção Básica, que sustente as políticas de saúde mental antimanicomial implementadas pela Rede de Atenção Psicossocial. Manicômios nunca mais! Em tempos de negação do conhecimento científico, consideramos fundamental a defesa da educação pública, em especial das universidades públicas que constituem o principal setor de produção de ciência e tecnologia do nosso país.

Frente a este cenário desafiador, convocamos todas as pessoas igualmente comprometidas com nossas pautas a se somarem ao coletivo e às nossas atividades. Mais do que nunca, precisamos de todas as mãos, corações e mentes para se inserirem na luta pela vacinação em massa exclusivamente pelo SUS, pois a vacina não pode ser vista como mercadoria. A vacina é um direito de cada cidadã/o brasileira/o! Seguimos em marcha, lado a lado de todas as entidades e organizações que, assim como nosso coletivo, defendem uma sociedade livre de todas as formas de opressões - entre as quais destacamos as raciais, contra as mulheres, orientação sexual e de classe - e pela construção de uma sociedade verdadeiramente justa e igualitária.

Viva ao SUS! Viva à Ciência! Vacina Já! Fora Bolsonaro!”.

 

Texto: Bruna Homrich

Imagem: Sou SUS

Assessoria de Imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2021 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041