MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Sindicato

ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que, desde o dia 23 de março de 2020, em função da pandemia, a sede do sindicato está fechada e os atendimentos sendo realizados de forma remota. Os (as) sindicalizados (as) podem entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou pelos telefones (55) 99962-2248 e (55) 99935-8017.


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

07/05/2021   07/05/21 20h32 | A+ A- | 653 visualizações

Vereadoras de Santa Maria apresentam moção pedindo justiça para Isadora Viana

Crime de feminicídio completa três anos neste sábado, 8


Familiares de Isadora Viana lutam há três anos por justiça

Em 8 de maio de 2018, Isadora Viana, jovem santa-mariense de 22 anos, foi assassinada por Paulo Odilon Xisto Filho, seu namorado, na cidade de Imbituba (SC). Neste sábado, 8, completam-se três anos do crime de feminicídio e, até então, o réu não foi responsabilizado. Frente à morosidade da justiça para julgar o caso de Isadora, a vereadora Marina Callegaro (primeira foto), em conjunto com as também vereadoras Maria Rita Py Dutra (segunda foto) e Luci Duartes (Professora Tia da Moto - terceira foto), apresentou moção para ser votada e apreciada pela Câmara de Vereadores de Santa Maria.

No documento, as proponentes destacam que o objetivo é sensibilizar a Justiça Federal para que conceda celeridade ao julgamento. “[...] seus familiares seguem sem respostas há três anos, pois o réu ainda está impune, por conta de tantos recursos processuais feitos pela defesa na Justiça de Santa Catarina, onde o processo tramita. Desde a denúncia feita pelo Ministério Público, em julho de 2018, o réu recorre de várias formas, deixando de ser julgado devidamente. Um caso que deixa a população totalmente estarrecida e preocupada pela impunidade, já que o processo segue aguardando o retorno à Comarca de Imbituba e, por consequência, o julgamento do réu pelo Tribunal do Júri”, aponta trecho da moção.

Ao salientar a importância de a Câmara Municipal acompanhar e se manifestar a respeito deste assunto, as vereadoras lembram que os envolvidos no crime são santa-marienses e que a família de Isadora sofre, há três anos, sem justiça para sua filha.

“Apesar de confiar na justiça e na condenação do réu, como medida de justa reparação ao bárbaro crime de feminicídio cometido, solicitamos aos pares desta casa que seja enviada esta Moção de Apelo, já que os envolvidos são santa-marienses e que a família sofre esperando por justiça. Por fim, este parlamento presta um serviço fundamental ao acompanhar esse caso e também se manifestar a respeito do processo, como também dá voz aos que clamam por justiça”, finalizam as vereadoras. A moção está prevista para ser apreciada na próxima semana.

A moção foi proposta na tarde da última quinta-feira, 6, durante sessão da Câmara em que estavam presentes os familiares de Isadora.

                                                                                                                              

Texto: Bruna Homrich

Fotos: Câmara de Vereadores de Santa Maria

Assessoria de Imprensa da Sedufsm

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2021 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041