MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Sindicato

ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que, desde o dia 23 de março de 2020, em função da pandemia, a sede do sindicato está fechada e os atendimentos sendo realizados de forma remota. Os (as) sindicalizados (as) podem entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou pelos telefones (55) 99962-2248 e (55) 99935-8017.


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

09/06/2021   09/06/21 17h00 | A+ A- | 220 visualizações

Assembleia aprova ações ligadas à aposentadoria e saúde docente

Plenária também discutiu a realização do 19J e elegeu observadores(as) à próxima reunião da CSP-Conlutas


Docentes discutiram a importância de fortalecer as mobilizações de rua com respeito aos cuidados sanitários

Os(as) docentes reunidos em assembleia virtual da Sedufsm aprovaram, na manhã desta quarta-feira, 9 de junho, o Plano de Ação do Grupo de Trabalho de Seguridade Social e Assuntos de Aposentadoria (GTSSA) para o período de 2021 a 2022. Também foi discutido o ato do dia 19 de junho e eleitos(as) os(as) observadores(as) para a reunião da CSP-Conlutas.

O Plano de Ação do GTSSA, aprovado na Assembleia, é constituído de cinco eixos: participação docente, saúde, carreira, articulação regional e produção de materiais. Para cada eixo foram listadas algumas ações que podem ser desenvolvidas, como:

1 – Aumentar a participação dos(as) docentes no GTSSA, através de um estreitamento dos canais de comunicação com a base e criação de um espaço específico para o Grupo de Trabalho no site da Sedufsm;

2 – Saúde dos(as) docentes: solicitar à Administração Central da UFSM informações acerca das Licenças para Tratamento de Saúde (LTS) e das aposentadorias por adoecimento docente na instituição; e à Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, um levantamento dos trabalhos já realizados ou ainda em andamento sobre o adoecimento docente;

3 - Carreira docente x aposentados: retomar as formulações contidas no Caderno 2 do ANDES-SN, bem como realizar um estudo comparativo entre a proposta de carreira do Sindicato Nacional, a proposta do atual governo e a proposta efetivamente implementada nas universidades brasileiras;

4 – Articulação dos Grupos de Trabalho de Seguridade Social e Assuntos de Aposentadoria existentes nas seções sindicais que compõem a Regional Rio Grande do Sul do ANDES-SN;

5 – Produção de materiais que sistematizem os debates realizados pelo GT e projetem ações futuras a serem desenvolvidas.

19J – A mobilização continua

Depois de um 29 de maio que marcou a retomada das ruas pelas forças progressistas, o movimento sindical, social e popular começa a organizar uma nova data nacional de mobilização: o 19 de junho (ou 19J). Para Santa Maria, até o momento, está indicada a realização de um ato a partir das 10h, na Praça Saldanha Marinho.

De toda forma, os(as) docentes presentes à assembleia discutiram tanto sobre a necessidade de fortalecer os atos e engrossar a rejeição ao governo Bolsonaro, quanto sobre a importância de se intensificar os cuidados sanitários pra garantir que o povo se manifeste com segurança. O uso de máscaras que garantem proteção efetiva (como as PFF2) e a manutenção do distanciamento social foram colocados como desafios a serem enfrentados e superados pela organização dos protestos futuros.

Para Leonardo Botega, diretor da Sedufsm, no Brasil, desde o 1º de maio, vemos uma rearticulação das forças progressistas, que colocam contra a parede todo o projeto que vem sendo implementado pelo governo Bolsonaro. “O último dia 29 de maio foi um marco de retomada das ruas pela esquerda. A partir dali, nós ganhamos uma nova conjuntura, um novo espaço, e podemos construir uma retomada, um ponto de fuga deste caos político e social que estamos vivenciando”, conclui o docente.

Encontro Nacional da CSP-Conlutas

A assembleia desta quarta também aprovou a participação de dois observadores no Encontro Nacional da CSP-Conlutas nesta sexta, 11, e sábado, 12 de junho. Participarão os professores João Carlos Gilli Martins e Maristela Souza.

No encontro será debatida a pauta da luta contra o governo Bolsonaro e Mourão, como a exigência de vacina para todos e todas; auxílio emergencial de, no mínimo, R$ 600 reais; defesa do emprego; rejeição às privatizações e à Reforma Administrativa; além da organização do dia 19 de junho.

 

Texto e prints: Bruna Homrich

Assessoria de Imprensa da Sedufsm 

 

 

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2021 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041