MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Cartilha sobre a PEC 32


ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que desde o dia 20 de outubro de 2021 recomeçou o atendimento presencial na sede. Os (as) sindicalizados (as) devem entrar em contato pelo e-mail [email protected] ou pelo fone (55) 3222.5765 para fazer o agendamento da ida à sede.


Últimas Notícias

Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
[email protected]

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

27/01/2018   27/01/2018 13h38m   | A+ A- |   2050 visualizações

Sedufsm apresenta moção de repúdio aos cinco anos de impunidade da Kiss

Documento apresentado pela delegação de Santa Maria será apreciado na plenária do 37º Congresso

Plenária de encerramento deverá apreciar as moções
Plenária de encerramento deverá apreciar as moções

Os diretores da Sedufsm, em nome da delegação presente ao 37º Congresso do ANDES-SN, em Salvador, protocolaram, ainda na sexta (26), uma moção de repúdio “à impunidade no caso Kiss”. O conteúdo do documento será apreciado, junto com outras moções, tratando de outros assuntos, no decorrer da plenária de encerramento.

A motivação em relação à apresentação do documento é o fato de que, neste sábado, 27, completou-se cinco anos da tragédia, ocorrida na madrugada de 27 de janeiro de 2013, e até o momento, nem sequer os envolvidos diretos para a ocorrência do sinistro (dois empresários e dois músicos) estão cumprindo pena.

Acompanhe, abaixo, a íntegra do conteúdo da moção, que deve sofrer pequenas adequações em termos de formatação, para ser apreciado na plenária final.  

“MOÇÃO DE REPÚDIO À IMPUNIDADE NO CASO KISS

A delegação da Sedufsm repudia a impunidade no caso da tragédia da Boate Kiss, em Santa Maria, que está sendo lembrada pela passagem de cinco anos na madrugada deste sábado, 27 de janeiro. Ao longo deste tempo, ninguém foi efetivamente punido, sendo que a maioria dos quase 30 apontados pela polícia como responsáveis pelo sinistro, foram isentados pelo Ministério Público.  A marca da tragédia, além da impunidade, é a perseguição a três pais que perderam filhos na boate. Esses pais criticaram a postura do Ministério Público de isentar agentes públicos e também um membro do próprio MP, responsável pela fiscalização insuficiente da casa noturna. Ao denunciaram publicamente essa postura negligente do MP, receberam como retorno um processo movido pelo promotor que atuava na fiscalização da Kiss, e que pode levar esses familiares a uma condenação. Enquanto isso, até esse momento, sequer os quatro envolvidos diretos na tragédia- empresários e músicos- ainda não receberam a pena devida por suas condutas.”

Texto e foto: Fritz R. Nunes

Assessoria de imprensa da Sedufsm

Fotos da Notícia

Plenária de encerramento deverá apreciar as moções

Compartilhe com sua rede social


© 2021 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041