MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Cartilha sobre a PEC 32


ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que desde o dia 20 de outubro de 2021 recomeçou o atendimento presencial na sede. Os (as) sindicalizados (as) devem entrar em contato pelo e-mail [email protected] ou pelo fone (55) 3222.5765 para fazer o agendamento da ida à sede.


Últimas Notícias

Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
[email protected]

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

29/01/2019   29/01/2019 18h54m   | A+ A- |   1503 visualizações

Docentes repudiam crime ambiental em Brumadinho

Moção aprovada durante 38º Congresso manifestou solidariedade irrestrita às vítimas

Texto denuncia sanha predatória de empresas e conluio de governos
Texto denuncia sanha predatória de empresas e conluio de governos

Os professores (as) presentes ao 38º Congresso do ANDES-SN aprovaram, na noite da última segunda-feira, 28, um manifesto em solidariedade aos atingidos pelo rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho (MG). No texto, os (as) docentes repudiam o crime ambiental, associando-o à sanha predatória de empresas e governos, muitas vezes cúmplices da devastação.

Geralmente as moções de apoio ou de repúdio são lidas e aprovadas durante a plenária de encerramento do Congresso. Dada a gravidade da situação em Brumadinho, contudo, esta moção foi aprovada logo na plenária do tema I – Movimento Docente e Conjuntura. Segue, abaixo, o texto aprovado:

“Manifesto de solidariedade aos atingidos e repúdio a mais um crime ambiental

Os crimes ambientais seguem em curso. Brumadinho não chora apenas suas vítimas locais, chora também as consequências do processo predatório que o capital segue impondo. As marcas desse processo não estão limitadas ao campo da mineração, mas também a indústria de energia - petróleo e elétricas-, com seus desertos verdes, que temperam a mesa da população com um sem número de venenos.

Os governos, federal, estaduais, municipais, têm se apresentado como cúmplices diretos dos vícios que seguem devastando territórios, e atacando, objetiva e subjetivamente, as vidas de grande parte da população. Chora Barbacema – Rio Itaporanga; Mariana/Bento Rodrigues – Rio Doce; Rio Grande; Aquífero Guarani; Amazônia; os povos originários, quilombolas, ribeirinhos, trabalhadores (as).

Repudiamos a violência sofrida por todos (as) os (as) atingidos (as), a impunidade e o conluio criminoso entre autoridades e empresas de mineração. E manifestamos toda nossa irrestrita e ampla solidariedade aos atingidos por mais um atentado da espoliação financeira contra a vida.  Até quando? Basta!”.

Texto e foto: Bruna Homrich

Assessoria de Imprensa da Sedufsm

 

Fotos da Notícia

Texto denuncia sanha predatória de empresas e conluio de governos

Compartilhe com sua rede social


© 2021 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041