MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Cartilha sobre a PEC 32


ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que desde o dia 20 de outubro de 2021 recomeçou o atendimento presencial na sede. Os (as) sindicalizados (as) devem entrar em contato pelo e-mail [email protected] ou pelo fone (55) 3222.5765 para fazer o agendamento da ida à sede.


Últimas Notícias

Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
[email protected]

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

18/10/2021   18/10/2021 15h38m   | A+ A- |   202 visualizações

No Dia do(a) Professor(a), Sedufsm leva mensagem de luta e afeto à categoria

Live musical com Gisele Guimarães e Maninho Pinheiro emocionou docentes

No repertório estiveram desde música autoral até clássicos como "Vento Negro" e "Maria, Maria"
No repertório estiveram desde música autoral até clássicos como "Vento Negro" e "Maria, Maria"

Na última sexta-feira, 15 de outubro, a Sedufsm promoveu uma atividade artística e política para marcar o Dia do Professor e da Professora. Ainda que de forma remota, o show com a dupla Gisele Guimarães e Maninho Pinheiro reuniu dezenas de docentes que, de suas casas, assistiam à live e rememoravam tempos nos quais abraços e beijos eram possíveis – tempos que, esperamos, não tardem a retornar. O evento foi, como destacou a diretora da Sedufsm, Marian Noal Moro, um pedido de licença da seção sindical para adentrar as casas de professores e professoras e, junto a eles e elas, ter um momento de música, afeto e reflexão.

Dentre as canções do repertório estiveram “Vento Negro” e “Maria, Maria”, além de composições autorais da dupla, como “Corrente da Vida”. Entre os blocos artísticos, os diretores e diretoras da Sedufsm trouxeram algumas palavras em homenagem à categoria.

Laura Fonseca, presidenta da seção sindical, convidou todos e todas a estarem junto ao sindicato fortalecendo a luta contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 32 – Reforma Administrativa) e tantas outras ofensivas colocadas pelo governo para as universidades. “Em que pese essa conjuntura de tantos desafios, saudamos esse dia porque devemos comemorar a esperança, o futuro e a nossa vocação para o enfrentamento dessas realidades que tanto nos atingem”, comentou.

Márcia Morschbacher lembrou o papel dos professores e professoras em tempos de pandemia e obscurantismo, destacando que “representam a luta e a resistência no âmbito da universidade pública, gratuita, socialmente referenciada e laica. É uma categoria profissional que atua cotidianamente para garantir o acesso das novas gerações àquilo que a humanidade acumulou historicamente de mais elaborado e avançado, que é a ciência”.

A docência por um momento mais justo

Nas falas de Teresinha Weiller, Marian Noal Moro e Leonardo Botega, todos diretores e diretoras da Sedufsm, destacou-se a tarefa fundamental da categoria docente na construção de um mundo mais justo e igualitário.

“Nesse tempo de tantas adversidades e desafios para o exercício do nosso trabalho, gostaria de registrar o reconhecimento que cada professor e professora merece frente a todo esse desmonte da educação brasileira. Sem o trabalho, a força e a luta desses homens e mulheres que estão na docência não poderemos construir uma sociedade mais justa, humana e igualitária”, salientou Teresinha.

Marian Moro aproveitou para saudar desde os e as docentes que já se aposentaram até aqueles e aquelas que agora ingressam na universidade.

“Estamos pedindo licença para entrar na casa de cada um e cada uma e felicitá-los(as) pelo Dia do Professor e da Professora. Embora sempre comemorássemos este dia num jantar, onde conseguíamos nos abraçar e conversar, hoje estamos comemorando dessa forma [online], que também é uma maneira de expressar nossa gratidão, nosso carinho e nossa homenagem pelo compartilhamento de tantos momentos que passamos juntos nessa universidade”, disse a dirigente.

Já Leonardo Botega, lembrando o filósofo alemão Walter Benjamin, sugeriu ser fundamental que "nesse momento não deixemos de ensinar, mesmo de forma remota, nossos alunos e alunas a verem o mundo sem medo”.

A live musical emocionou os e as docentes que a assistiram, recebendo diversos retornos positivos nos chats do Facebook e do Youtube, bem como nos grupos de WhatsApp. “Que coisa linda meus amigos, e que baita iniciativa do Sindicato”; “Obrigada pelo lindo presente pelo nosso dia” e “Parabéns aos colegas neste importante dia! obrigada pelo momento SEDUFSM!” foram alguns dos comentários enviados durante o evento.

Ainda na última sexta-feira, publicamos matéria especial com as contribuições de alguns professores e professoras da UFSM, que contaram suas trajetórias até a sala de aula e refletiram sobre os desafios da docência. Leia aqui.

Quem perdeu a live pode assisti-la abaixo ou em nosso canal de Youtube. Como disse Gisele Guimarães, que é docente do departamento de Extensão Rural da UFSM, a vida, sem música, “seria um erro”.

 

Texto e prints: Bruna Homrich

Assessoria de Imprensa da Sedufsm

Fotos da Notícia

No repertório estiveram desde música autoral até clássicos como "Vento Negro" e "Maria, Maria" Presidenta da Sedufsm, Laura Fonseca No repertório estiveram desde música autoral até clássicos como "Vento Negro" e "Maria, Maria"

Compartilhe com sua rede social


© 2021 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041