Notícias

06/12/2018   10/12/2018 12h35 | A+ A- | 359 visualizações

Estudantes e educadores protestam contra aprovação de moção em apoio ao Escola sem Partido

Por 15 votos a 5, vereadores de Santa Maria aprovaram texto na tarde desta quinta, 6


Moção foi aprovada sob gritos de ordem que reivindicavam uma Escola sem Mordaça

A moção em apoio ao projeto ‘Escola sem Partido’ foi aprovada na sessão plenária da Câmara de Vereadores de Santa Maria desta quinta-feira, 6, sob fortes protestos de estudantes, professores e movimentos sociais. Para os manifestantes, a moção, de autoria do vereador João Kaus (MDB), referenda um projeto que visa a amordaçar os educadores e minar o pensamento crítico na sala de aula.

Com guardas municipais na porta da Câmara e duas viaturas da Brigada Militar no outro lado da rua, a entrada de pessoas para assistirem à sessão foi restrita, tendo sido distribuídas 40 fichas para apoiadores da moção, e 40 para contrários à moção. Desta forma, algumas dezenas de manifestantes permaneceram do lado de fora da Casa.

Após a votação da moção, em que 15 vereadores manifestaram-se a favor, e 15 manifestaram-se contra, houve espaço para as justificativas de voto. Quem justificou foram os vereadores Celita Silva (PT), Valdir Oliveira (PT), Jorge Trindade (Jorjão – REDE) e Manoel Badke (DEM). Os três primeiros manifestaram-se contrários à moção, centrando seus argumentos na defesa da liberdade de cátedra, cerceada pelo projeto ‘Escola sem Partido’. Já Badke manifestou-se a favor do projeto.

A moção estava na pauta da sessão da Câmara na última terça, 4, quando a mesa diretoria decidiu interromper e adiar a sessão após manifestantes contrários ao projeto ‘Escola sem Partido’ adentrarem a Casa.


Texto e fotos: Bruna Homrich

Assessoria de Imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2019 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet