MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Cartilha sobre a PEC 32

Últimas Notícias

Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Notícias

13/11/2022 19h30m   13/11/2022 21h24m   | A+ A- |   230 visualizações

14º Conad extraordinário do ANDES-SN indica desfiliação da CSP-Conlutas

Decisão será levada ao 41º Congresso, em fevereiro de 2023, em Rio Branco (AC)


Em uma decisão importante tomada na tarde deste domingo, 13, o 14º Conad (Conselho) extraordinário, que ocorre em Brasília, na sede da Associação Docente da Universidade de Brasília (Adunb), aprovou o indicativo de desfiliação do ANDES-SN da central sindical e popular (CSP-Conlutas). A deliberação, tomada em votação por 37 a 22 votos, e mais 5 abstenções, será levada, agora, ao 41º Congresso do ANDES-SN, em fevereiro de 2023, em Rio Branco, que precisa confirmar (ou não) o conteúdo do que foi aprovado no Conad.

A deliberação no turno da tarde foi precedida, pela manhã, de dezenas de inscrições de docentes que procuraram fazer uma análise da atuação da CSP-Conlutas junto ao ANDES-SN em 10 anos de existência da central.

Nas manifestações explicitamente divergentes, os e as presentes que defendiam a continuidade da vinculação à central argumentavam que a CSP-Conlutas seria a mais independente e autônoma em relação a governos e patrões, se comparada com outras centrais.

Já os professores e as professoras que argumentavam pela desfiliação citavam posturas da entidade, especialmente a partir de 2016, quando a central não teria se envolvido na campanha de denúncia ao golpe da então presidente Dilma Rousseff, nem de oposição à prisão considerada política e não jurídica, do ex-presidente Lula, pela Operação Lava Jato, tendo ainda uma postura insuficiente nas ações em defesa da democracia no país.

Marcia Morschbacher (foto acima), vice-presidente da Sedufsm e delegada ao 14o. Conad Extraordinário eleita em assembleia, portanto, com direito a voto, e que teve posição favorável à desfiliação, fez uma avaliação do debate. Para ela, o evento “cumpriu um importante papel para avaliar a atuação da CSP-Conlutas nos últimos dez anos e o futuro do ANDES-SN quanto à central”. Esse debate, acrescentou ela, atendeu às deliberações dos últimos dois congressos do sindicato nacional e às necessidades da categoria de realizar uma discussão e tomar posição pela permanência ou pela desfiliação do ANDES-SN à central.

A delegada da Sedufsm ressalta que as manifestações docentes no Conad explicitaram “um grande descontentamento com a política da CSP Conlutas no último período e seus reflexos sobre a política e as ações do ANDES-SN”. Para Marcia, a discussão foi bastante positiva na medida em que foi possibilitado que as diversas opiniões sobre o tema fossem apresentadas e debatidas ao longo das duas plenárias, além dos grupos de discussão.

A decisão pela desfiliação, que será remetida ao próximo congresso, comenta ela, “resulta desse debate legítimo, o qual deverá prosseguir não só nas instâncias do sindicato nacional, mas também nas seções sindicais, que elegerão os/as seus/suas delegados/as ao 41º congresso, espaço no qual a decisão final será tomada”.

A delegação da Sedufsm também teve a presença do professor Júlio Quevedo (foto abaixo),  que veio ao encontro na condição de observador. Apesar de não ter direito a voto, tinha direito a voz, e manifestou-se em plenária em desacordo com o processo de debate sobre a desfiliação.

Futuro

Apesar da aprovação de desfiliação pelo Conad extraordinário, ainda fica a apreciação final no 41º Congresso. Para além disso, questões que foram levantadas por vários textos de resolução (TRs) se referem ao futuro. Foram discutidas e aprovadas sugestões de serem realizados seminários para melhor “debater a organização da classe trabalhadora”. Um outro evento também recomendado ao ANDES-SN é para que o sindicato busque discutir, no âmbito nacional, e também das regionais e das seções sindicais, a situação de trabalhadores(as) no enfrentamento às políticas de extrema direita.

 

Texto e fotos: Fritz R. Nunes
Assessoria de imprensa da Sedufsm

 

Fotos da Notícia

Marcia Morschbacher, vice-presidenta da Sedufsm, delegada no 14º Conad extraordinário Professor Júlio Quevedo, observador no 14º Conad, tinha direito a voz, não a voto Presidenta do ANDES, Rivânia Moura

Compartilhe com sua rede social


© 2023 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041