Sedufsm reforça medidas de segurança após onda de furtos na região SVG: calendario Publicada em 06/02/24 15h20m
SVG: atualizacao Atualizada em 07/02/24 10h20m
SVG: views 202 Visualizações

Sede teve ampliada as cercas elétricas e instaladas concertinas

Alt da imagem

Quem passa pela sede da Sedufsm, na região central de Santa Maria, pode estranhar a fachada. É que foram ampliadas as cercas elétricas e colocadas concertinas nos muros, depois de uma série de furtos na região. A seção sindical teve partes de ares-condicionados roubados, assim como prédios vizinhos foram alvo das ações dos criminosos no final do ano e, novamente, em janeiro. Na Sedufsm, não houve dano interno. 

A professora e Tesoureira-Geral da Sedufsm, Liane de Souza Weber, explica que o sindicato estava tranquilo e confiante em seu sistema de segurança tercerizado, composto por câmeras, sensores de movimento e cerca elétrica. No entanto, ao retornar às atividades no primeiro dia útil de janeiro, a equipe constatou o furto dos aparelhos de ar-condicionado do auditório, localizado na parte externa do prédio.

Em meio ao recesso de final de ano, a sede da Sedufsm foi alvo de um furto que resultou na destruição de dois aparelhos de ar-condicionado, causando um prejuízo estimado em torno de 8 mil reais. A ação criminosa ocorreu entre os dias 28 e 29 de dezembro de 2023, quando a entidade sindical estava em período de recesso proposto pelo calendário do ANDES-SN, e portanto sem movimentação significativa. 

“Quando retornamos no primeiro dia útil de janeiro, tivemos um impacto, pois os dois ares-condicionados do auditório, na parte externa foram roubados, a palavra mais adequada seria depredados e tiveram os fios de cobre retirados, que é a parte que tem valia quando acontece os furtos. Com isso a Sedufsm teve um prejuízo bem grande, os dois aparelhos terão que ser repostos”, conta Liane. 

O furto não se limitou à sede da Sedufsm, pois os criminosos, após passarem pelo telhado do sindicato, invadiram um prédio comercial vizinho, onde realizaram diversos furtos. 

“Desde o início de Janeiro, nós estamos em contato com o síndico do prédio vizinho e com os locatários do prédio vizinho, para chegar um acordo de como lidar melhor com a segurança do muro que vizinha a Sedufsm do prédio do lado, que é um prédio comercial e isso significa que eles também estavam em recesso no mesmo período que nós, então foi um período estratégico”, comenta a Tesoureira-Geral.

A docente destaca que na Sedufsm o prejuízo foram os dois ares-condicionados, não houve prejuízo interno, “a nossa segurança interna funcionou, nosso protocolo de segurança interna funcionou, não houve lesão dentro, mas o que estava de fora, que são as máquinas externas, que chamamos de condensadora, foram levados”, esclarece Liane. 

Novas medidas de segurança

Em colaboração com o edifício vizinho, a Sedufsm optou pela instalação de concertinas, cercas em espiral semelhantes a arames farpados, no muro compartilhado. “Isso esteticamente traz uma sensação desagradável, não é uma sensação de acolhimento, mas infelizmente é necessário, porque na Sedufsm houve apenas uma intervenção de roubo, mas na sequência de todo mês de janeiro, ocorreram mais quatro roubos no prédio vizinho e em todos eles foi utilizado o telhado do sindicato para chegar no local”, expõe a professora. 

Além da instalação das concertinas, a Sedufsm ampliou as cercas elétricas e reforçou a vigilância com câmeras e sensores de movimento em locais estratégicos. Adicionalmente, contratou serviços de serralheria para proteger as máquinas externas dos splits com grades de ferro. Contudo, até a conclusão das instalações, o auditório permanece sem ar-condicionado, “pedimos desculpas, mas nós só vamos adquirir os novos ares-condicionados quando as grades estiverem prontas para serem colocadas, pelo menos assim a gente dificulta a situação de acesso a elas”, revela Liane. 

A preocupação não se restringe ao aspecto material, mas se estende à segurança dos trabalhadores e trabalhadoras da Sedufsm, “sindicalizados e a diretoria vem e vai, mas os trabalhadores e trabalhadoras estão aqui o tempo todo,  e precisam se sentirem seguros para estarem em um ambiente”, relata a diretora da Sedufsm.

Destaca-se que, embora tenha ocorrido a prisão de uma pessoa suspeita, a entidade sindical salienta  que as câmeras de vigilância indicam a presença de no mínimo duas pessoas nos eventos, tornando o caso ainda não resolvido.

A Sedufsm reitera seu compromisso com a segurança de seus membros e continua a colaborar com as autoridades e os demais envolvidos na busca por soluções e na prevenção de futuros incidentes.
 

 

Texto: Karoline Rosa (jornalista)
Imagens: Italo de Paula
Assessoria de Imprensa da SEDUFSM

SVG: camera Galeria de fotos na notícia

Carregando...

SVG: jornal Notícias Relacionadas

Servidores(as) aposentados(as) e pensionistas podem ficar isentos de IR

SVG: calendario 20/02/2024
SVG: tag Sedufsm
Lista de doenças dá a funcionário(a) público(a) direito de isenção, veja se faz parte do grupo e como solicitar

Campanha de financiamento da Escolinha Comunitária Ocupação Vila Resistência

SVG: calendario 16/02/2024
SVG: tag Sedufsm
Projeto busca apoio para concretizar sonho de uma educação sensível, diversa e antirracista

MGI convoca reunião com servidores para 28/2

SVG: calendario 15/02/2024
SVG: tag Sedufsm
Entidades sindicais e governo buscam acordo em meio a demandas por equiparação e reajustes
Veja todas as notícias