Panfletagem marca início da greve docente na UFSM SVG: calendario Publicada em
SVG: atualizacao Atualizada em 25/04/24 18h07m
SVG: views 625 Visualizações

Concentração do movimento grevista é no Lonão em frente ao CT. Confira a programação dos próximos dias

Alt da imagem
Distribuição de material aconteceu próximo ao arco de entrada do campus sede, em Camobi

A greve docente na UFSM começou poucos minutos após o meio-dia desta quinta, 25 de abril, com uma panfletagem junto à Avenida Roraima, no arco de entrada do campus sede da UFSM. Professoras e professores dialogaram com motoristas e pedestres, entregando panfletos que trazem os motivos pelos quais a categoria está paralisando, tanto na UFSM como nas outras cerca de 30 Instituições Federais de Ensino de todo o país.

O Comando Local de Greve (CLG) docente já elaborou uma agenda de atividades até a próxima segunda, 29 de abril. As discussões organizativas do movimento paredista, a partir de agora, ocorrerão sempre no lonão instalado em frente ao prédio 7 (Centro de Tecnologia da UFSM, em Camobi). Confira as atividades definidas pelo CLG ainda na quarta, 24:

25/04 (quinta-feira)

- 12h: Panfletagem no Arco

- 14h: Concentração no Lonão e panfletagem

- 19h: Seminário “Universidade que queremos”, Auditório Flávio M. Schneider (CCR).

26/04 (sexta-feira)

- 9h: Panfletagem nos Centros de Ensino - concentração no Lonão

- 14h: Concentração no Lonão- panfletagem.

29/04 (segunda-feira)

- 9h: Reunião aberta do Comando Local de Greve - no Lonão

- 14h: Panfletagem no Campus - Concentração no Lonão.

 

Convite

O presidente da Sedufsm, professor Ascísio Pereira, convida a professoras e professores a passarem pelo local de concentração do movimento grevista, no lonão em frente ao Centro de Tecnologia (prédio 7) da UFSM, e assim se somar às atividades que estão sendo organizadas pelo Comando Local de Greve.

Para Ascísio Pereira, é importante a atuação de forma coletiva, pois é nesse processo em que há envolvimento das pessoas, com o diálogo entre colegas, que se pode conseguir uma conscientização sobre a importância do movimento grevista e assim alcançar as reivindicações almejadas.

Pauta

As reivindicações que constam do material que está sendo distribuído por docentes da UFSM é resumida da seguinte forma:

1-Recomposição das perdas do governo Temer: 7,6% em 2024; 7,06% em 2025; 7,06% em 2026 (proposta da bancada sindical);

2- Reestruturação das carreiras das e dos docentes;

3- Restauração do orçamento das Instituições Federais de Ensino;

4- Ampliação dos programas de assistência estudantil;

5- Revogação do Novo Ensino Médio e a Portaria MEC 983/20;

6- Melhoria das condições de trabalho, recomposição da força de trabalho mediante concurso público;

7- Revogação da contribuição previdenciária para aposentados/as e pensionistas.

 
Confira aqui ou abaixo, em anexo, a proposta integral do Fonasefe protocolada em janeiro deste ano ao governo federal.

 

Texto e fotos: Fritz R. Nunes
Arte: Italo de Paula
Assessoria de imprensa da Sedufsm

SVG: camera Galeria de fotos na notícia

Carregando...

SVG: arquivo-download Documentos

- Contraproposta protocolada pelo Fonasefe em 31.01.2024

SVG: jornal Notícias Relacionadas

Reunião com o governo federal traz alguns avanços

SVG: calendario 14/06/2024
SVG: tag Greve 2024
Encontro aconteceu na manhã desta sexta, 14, no MEC, em Brasília

14 de junho: Dia Nacional de Luta e mobilização pela efetiva negociação

SVG: calendario 13/06/2024
SVG: tag Greve 2024
Na UFSM haverá vigília na sede da Sedufsm e, em Brasília, presença de caravanas com marcha de grevistas

Comando Local de Greve divulga nota de repúdio

SVG: calendario 12/06/2024
SVG: tag Greve 2024
A greve, a PROGRAD e a banalização do assédio

Veja todas as notícias